Metalúrgicos fazem exposição fotográfica para comemorar 50 anos

0
Sindicalistas e prefeito Jorge Lapas inauguram exposição na estação Osasco da CPTM / Foto: Eduardo Metroviche

Sindicalistas e prefeito Jorge Lapas inauguram exposição na estação Osasco da CPTM / Foto: Eduardo Metroviche
Sindicalistas e prefeito Jorge Lapas inauguram exposição na estação Osasco da CPTM / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Os 50 anos de história do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região estão resumidos em 20 painéis fotográficos expostos desde quarta-feira, 5, na estação de Osasco. A mostra, organizada pelo Centro de Memória Sindical, sob a coordenação do sindicato, é gratuita e segue no local até 19 de junho. Após esta data seguirá para outros municípios da base da entidade.
A mostra remete os visitantes a momentos marcantes da categoria, como os períodos iniciais da entidade, a greve da Cobrasma (1968), o movimento “Fora Collor”, as lutas por saúde e segurança e pela inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, entre outros.

Quem visitar a exposição também poderá observar fotos recentes como as do 7º Congresso dos Metalúrgicos e a posse da nova diretoria.
Na abertura da exposição, o presidente do sindicato, Jorge Nazareno, fez um resgate da história da categoria metalúrgica e lembrou o papel importante de Conrado Del Papa e Lino F. dos Santos, entre tantos outros sindicalistas, na construção da entidade. Além disso, apontou a importância da exposição. “A exposição é uma ação simbólica que mostra a participação do sindicato na construção de uma sociedade mais justa”, avaliou.

publicidade

Além das fábricas

Durante a abertura, a Secretária do Trabalho, Desenvolvimento e Inclusão de Osasco, Mônica Veloso, que também é secretária-geral do sindicato (licenciada), enfatizou que a entidade colaborou também com o desenvolvimento do país. “O sindicato procura desenvolver um trabalho que está além das portas das fábricas. Sem dúvidas, os trabalhadores foram essenciais na luta pela democratização do país, é atuante na luta contra o trabalho infantil, entre outros”.

publicidade

A avaliação é dividida com o prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), que destacou a importância do resgate histórico através das fotografias, ao salientar a participação da entidade também na construção da história cidade e do Brasil. “A exposição contribui para preservar a memória do sindicato aqui na cidade. Entidade que tem uma luta que transcende a luta pelos direitos trabalhistas, porque beneficia todo o país”, ressaltou Lapas.

Ponto estratégico
Segundo o diretor do sindicato, Milton Cavalo, a estação foi escolhida para ser o local de abertura da exposição porque Osasco, onde fica a sede da entidade, surgiu a partir da linha ferroviária. A via férrea constituiu o principal meio de desenvolvimento da cidade e colaborou com a chegada de diversas indústrias ao município.
Passaram pela exposição diversos sindicalistas e autoridades, entre eles a Gerente do Fundo Social de Osasco, Gleides Sodré; Chefe de Gabinete da SERT, Tadeu Morais de Sousa; Secretário-Geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves, Juruna; presidente do Sindicato da Construção Civil, José Roberto; vereador de Carapicuíba, Marciano Fernandes Silva; presidente municipal do Partido dos Trabalhadores, José Pedro da Silva; Rosilania Correia, do Sindicato do Comerciários de São Paulo.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHoróscopo
Próximo artigoSeminário em Brasília discute a Lei de Cotas