Missa de 7º dia de José Ibrahim será na Catedral Santo Antonio

0
Sindicalista morreu dia 2 / Foto: Eduardo Metroviche

Sindicalista morreu dia 2 / Foto: Eduardo Metroviche
Sindicalista morreu dia 2 / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Nesta sexta-feira, 10, a partir das 19h, será realizada missa de sétimo dia da morte do sindicalista José Ibrahim na Catedral Santo Antonio, no Centro de Osasco. A cerimônia deve ser realizada por Dom Frei Cláudio Hummes, arcebispo emérito de São Paulo.

Ex-presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Osasco e Região, José Ibrahim foi um dos líderes da histórica greve realizada em Osasco em 1968, iniciada na Cobrasma, uma das primeiras manifestações populares ocorridas durante a ditadura militar.

publicidade

José Ibrahim avaliava que a mobilização foi vitoriosa “não só do ponto de vista dos trabalhadores, mas politicamente, contra a ditadura”.
Em Osasco, o prefeito Jorge Lapas (PT) decretou luto de três dias pela morte do sindicalista. “Ibrahim é uma figura exemplar para o operariado brasileiro. Com certeza, não só Osasco, mas o Brasil perdeu um grande cidadão”, afirmou.

Ele morreu no dia 2, aos 66 anos, enquanto dormia em sua casa, em Pinheiros, na Capital, supostamente vítima de um enfarto fulminante.

publicidade

Comentários