Modelo acusa MC Livinho de racismo

0
Fotos: reproduçaõ

O funkeiro MC Livinho, que se manifestou a favor da campanha antirracista ‘Blackout Tuesday’, é acusado de cometido racismo contra a modelo Raielli Leon durante as gravações de um videoclipe, em 2017.

“Ele tirou o celular do bolso dele, colocou no meu cabelo e puxou. Aí, a hora que ele pegou o celular do meu cabelo, olhou para minha cara e falou: ‘você roubou meu celular, cabelo!”, relatou a mulher. “Quebrou o encanto que eu tinha pelo artista que ele era”.

O episódio aconteceu na frente de outros artistas, produtores e modelos que participavam das gravações, contou. “Todo mundo que estava ali por perto riu. O que ele queria era isso, chamar a atenção, fazer os amiguinhos rirem, fazer gracinha, aparecer”, declarou Raielli Leon.

Publicidade

“Eu não estava gostando. Ele repetiu a brincadeira por mais duas vezes. Colocou a mão no meu cabelo e falou que estava espetando. Colocou um anel no meu cabelo e falou que eu roubei o anel”, continuou.

Um trecho do vídeo, antes de pular na piscina, disse ela, Livinho teve mais uma atitude racista. “Ele virou para mim e perguntou: ‘vamos pular na piscina, vamos ver se molha [o cabelo dela]”.

Virei de costas, pus a mão na cabeça, respirei fundo, falei: ‘não acredito que isso está acontecendo comigo’”.

Depois de ela reclamar das ações do funkeiro, ele teria entrado em contato com a modelo para ameaçá-la. “Esperava que ele se desculpasse comigo. Só que não. Sabe o que ele fez? Me xingou de todos os nomes possíveis, falou que eu devia ter medo do que eu estava falando e de com quem eu estava brincando. Fiquei mal, fiquei desesperada, chorei”.

“Quer dar fama para a mina?”, diz funkeiro

Em uma live, MC Livinho afirmou que a situação já foi resolvida, que ela “está querendo fama” e que é “homem para arcar com as responsabilidades judicialmente”.

“Eu estava brincando com ela para tirar justamente um sorriso dela, porque ela tava séria”, afirmou. “Pedi desculpas no dia para ela. Na época foi brincadeira, hoje já estou com outra visão”.

Ele disse ainda que estava se pronunciando para os fãs “não para os arr… que não tem o que falar, que não tem o que fazer”. “Se ela está mexendo em b… então, vai feder”. “Fui pedir desculpas na humildade para ela e ela proferiu coisas absurdas para mim”.

“Quer dar fama para a mina? Dá fama para a mina. Mas por que a mina não está levantando a bandeira do movimento dela? Ela está jogando uma situação que já foi resolvida. Só me responde isso, mano. Sou contra o racismo, contra o preconceito. Já sofri e ainda sofro”, afirmou.

Futebol

Em março, o funkeiro foi notícia em todo o país após o anuncio de que jogaria futebol profissionalmente pelo Osasco Audax, mas ele desistiu antes mesmo de ser apresentado pelo clube devido a, segundo sua assessoria, dificuldade para conciliar as carreiras de artista e jogador.

mc livinho osasco audax
Osasco Audax chegou a anunciar contratação de MC Livinho, cancelada antes da apresentação / Foto: reprodução

Comentários