Molico/Osasco larga na frente na final e só precisa de mais uma vitória para ficar com título paulista

0
Clube de Osasco briga pelo seu 12º título estadual / Foto: Leandro Mello/Divulgação

O Molico/Osasco saiu na frente na disputa por seu terceiro título seguido do Campeonato Paulista, na noite de segunda-feira, 3. As comandadas de Luizomar de Moura estrearam com pé direito o novo uniforme e venceram, com propriedade, o São Cristóvão Saúde/São Caetano por 3 sets a 0, parciais de 25/12, 25/23 e 27/25, em 1h32min, no ginásio Lauro Gomes, no ABC Paulista.

publicidade
Clube de Osasco briga pelo seu 12º título estadual / Foto: Leandro Mello/Divulgação
Clube de Osasco briga pelo seu 12º título estadual / Foto: Leandro Mello/Divulgação

A segunda e decisiva partida será nesta quarta-feira, 5, às 18h30, no José Liberatti. Em caso de vitória de São Caetano, será realizado em seguida o Golden Set para definir o campeão. O clube de Osasco briga pelo seu 12º título estadual.

Thaisa, maior pontuadora com 17 acertos, destacou as virtudes da equipe na partida. “O bloqueio e a defesa foram determinantes. Principalmente a defesa, que se comportou bem quando o bloqueio amorteceu os ataques do São Caetano. Atuamos com vontade, vibração e agressividade e, apesar de alguns erros que sabemos que temos de melhorar, não recuamos em momento algum. O time adotou uma postura intensa e forte e mereceu o resultado”, afirmou a central, que fez oito pontos de bloqueio.

publicidade

Com 15 pontos, a cubana Carcaces foi eficiente nos ataques e contra-ataques e agradeceu suas colegas de equipe. “Começamos muito concentradas e fui bem orientada pelas minhas companheiras, que estão me ajudando muito. O time se preparou nos treinamentos e, com uma atuação completa, conquistamos a vitória. Estou feliz jogando pelo Molico”, disse a ponteira.

Satisfeito com o desempenho de suas comandadas, Luizomar analisou a partida e apontou os pontos fortes da equipe. “O empenho foi determinante. A equipe sabe que do outro lado tem um rival com mais entrosamento e ritmo de jogo, então não podemos vacilar. Sacamos muito bem no início e o sistema defensivo sobressaiu”, analisou o treinador.

publicidade

O jogo

A decisão começou com o Molico fulminante e sem dar chances ao rival. Foram cinco pontos de bloqueio, antes da primeira parada técnica em incríveis 8 a 0. As comandadas de Luizomar seguiram intensas no saque, dificultando a recepção e o ataque do São Caetano.

O time de Osasco administrou vantagem de dez pontos com 11 a 1 e depois 20 a 10, com destaques para Ivna, Thaisa e Carcaces. Thaisa, em mais um “paredão”, marcou o 21º ponto da equipe e o sétimo no fundamento, decisivo na primeira parcial. Ivna aproveitou um contra-ataque e registrou o primeiro set point: 24 a 12. Em seguida, as donas da casa cometeram mais um erro e set terminou em 25 a 12, em 23 minutos.

O São Caetano voltou para a segunda série mais concentrado e, com apoio da torcida, chegou ao primeiro tempo técnico em vantagem de 8 a 7. A diferença aumentou para 12 a 10, mas Thaisa começou a desequilibrar, igualando em 12 a 12. As donas da casa retomaram o controle e abriram 19 a 15. Luizomar pediu tempo e na volta Adenízia diminuiu. O treinador fez a inversão 5-1 com as entradas de Diana e Mari.

As substituições surtiram efeito com a levantadora efetiva no serviço e Mari com dois pontos: 19 a 18. Porém, Sabrina bloqueou Carcaces e fez 22 a 19. Neste momento, Thaisa reapareceu e com três acertos em sequência recolocou o time de Osasco na dianteira: 23 a 22. Paula empatou em 23 a 23, mas Carcaces em dois potentes ataques finalizou o set por 25 a 23, em 33 minutos.

Carcaces iniciou a terceira parcial decidida a colocar fim ao jogo com quatro dos oito pontos: 8 a 6. A vantagem foi ampliada para 12 a 8 com Ivna e Adenízia aproveitando contra-ataques. O bloqueio apareceu duas vezes seguidas com Thaisa, decretando 16 a 12.

O Molico abriu 18 a 14, mas São Caetano se recuperou e empatou em 18 a 18. O bloqueio surgiu na dificuldade e Samara recolocou as visitantes em vantagem (19 a 18). As equipes seguiram trocando pontos e Ivna marcou em contra-ataque, anotando 24 a 23. No entanto, São Caetano salvou dois match points, igualando em 25 a 25. Dani Suco foi para o saque e mandou na rede. Já Thaisa não desperdiçou o serviço e com um ace deu números finais ao set: 27 a 25, em 36 minutos.

São Cristóvão Saúde/São Caetano: Carol (1), Paula (12), Thaisinha (9), Silvana (3), Mara (9), Saraellen e a líbero Nine. Entraram: Juma (1), Sabrina (5), Dani Suco (4), Sonaly e Joyce. Técnico: Hairton Cabral.

MOLICO/Nestlé: Dani Lins (1), Ivna (11), Carcaces (15), Samara (2), Thaisa (17), Adenízia (10) e a líbero Camila Brait. Entraram: Mari (2), Gabi e Diana. Técnico: Luizomar de Moura.

Final do Campeonato Paulista de Vôlei Feminino
03/11 – São Cristóvão Saúde/São Caetano 0 x 3 MOLICO/Nestlé – Lauro Gomes/São Caetano do Sul
05/11 – quarta-feira, 18h30 – MOLICO/Nestlé x São Cristóvão Saúde/São Caetano – José Liberatti/Osasco – SporTV

Comentários