“Sergio Manoel foi um grande jogador, que nos orgulhou muito, levando o nome da cidade de Itapevi por onde passou", diz itapeviense idealizador da homenagem / Foto: Reprodução

Morador do bairro Areião, em Itapevi, o jovem Wesley Hugo, comovido com a tragédia com o voo da Chapecoense, pensou em uma maneira de homenagear o conterrâneo Sérgio Manoel, que despontou para o futebol morando na cidade e foi uma das vítimas do acidente. Com a construção de um centro esportivo em um bairro próximo, no Alto da Colina, veio a ideia: dar o nome do futuro espaço ao atleta.

publicidade

E ele está empenhado na causa. Já encaminhou ofício ao prefeito eleito, Igor Soares (PTN), que teria sinalizado ser a favor da homenagem, e teria conseguido o apoio de um deputado federal, que também gostou da ideia e lhe prometeu interceder pela reivindicação junto ao ministro do Esporte, Leonardo Picciani. O centro esportivo é construído por meio de parceria entre a prefeitura e o governo federal.

“Sergio Manoel foi um grande jogador, que nos orgulhou muito, levando o nome da cidade de Itapevi por onde passou. Nada mais justo do que essa pequena homenagem”, declara Wesley Hugo.

publicidade

Sergio Manoel 

Natural de Xique-Xique (BA), o jogador tinha 27 anos e na carreira passou também por clubes como Mirassol, Coritiba, Paysandu e Atlético-GO.

publicidade

Após receber homenagens junto a outros mortos na tragédia no estádio da Chapecoense, em Santa Catarina, no sábado, 3, ele foi velado em Itapevi e enterrado em um cemitério de Jandira.

“Sergio Manoel, itapeviense que representou a cidade com orgulho. Deixa saudades e o exemplo de força de vontade e determinação em busca dos sonhos”, declarou o prefeito eleito, Igor Soares.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui