Moradores denunciam venda de apartamentos com problemas

3
Um dos problemas é o abastecimento de água, que hoje é feito com caminhões pipa / Foto: William Galvão

Um dos problemas é o abastecimento de água, que hoje é feito com caminhões pipa / Foto: William Galvão
Um dos problemas é o abastecimento de água, que hoje é feito com caminhões pipa / Foto: William Galvão

publicidade

Os moradores do condomínio São Cristóvão (conhecido como Portal da Cidade), em Osasco, tem denunciado a administração do local por diversos abusos que vem sofrendo, como o atraso na entrega das obras, falta de segurança, abastecimento de água – que tem sido feito por caminhões pipa – além de dívidas trabalhistas das administrações passadas que foram repassadas aos moradores.

“Dividas foram repassadas aos novos moradores”

O condomínio foi construído pela Sisan Empreendimentos Imobiliários, do Grupo Silvio Santos, e já trocou diversas vezes de administração, que hoje é feita pelo síndico e subsíndico.
De acordo com Frederico C., morador de um dos prédios, parte da dívida trabalhista do condomínio foi dividida entre os moradores por 60 meses. “A Sisan vendeu e continua vendendo os apartamentos completamente cheios de dívidas [condominiais] e não fomos informados disso em nenhum momento”, reclama.

publicidade

Segundo os reclamantes, hoje não há água nas torres por que os relógios ainda não foram registrados na Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). “O cavalete que era pra sustentar todas as 26 torres [de água] é pequeno e não suporta, por isso eles mandam os caminhões pipa fazerem o abastecimento, isso com uma água que não sabemos de onde vem”, explica Frederico.
Já Julio Cesar M. conta que também há falhas na segurança do condomínio. “Não existe identificação de moradores e os interfones da portaria não funcionam, já houve roubo de automóveis e temos relatos de moradores que sofreram tentativas de invasão em seus apartamentos”, diz.

De acordo com o subsíndico geral do condomínio, Valdir Ferreira, a segurança é bem feita e a maioria dos problemas foram resolvidos. “Por que essas pessoas nunca vêm reclamar aqui? A nossa segurança nunca teve falha alguma, isso é um absurdo”, afirma.

publicidade

Comentários