Morte de PM e chacinas voltam a amedrontar região

Morte de PM e chacinas voltam a amedrontar região

0
Compartilhar

Retrato falado dos suspeitos de terem matado policial / Foto: Divulgação
Retrato falado dos suspeitos de terem matado policial / Foto: Divulgação

Após a execução de um PM no Centro de Osasco e mais dez mortes em apenas uma noite na cidade, Carapicuíba e Jandira, a região receberá reforço no efetivo durante o feriado do Carnaval. A informação é do capitão da Polícia Militar Joaquim Keida Mendonça, que comanda a área compreendida pelo 1º DP (Pestana), 5º DP (Centro) e 9º DP (Presidente Altino) em Osasco.

Polícia investiga se crimes têm relação

Publicidade

Na quarta-feira, 6, a polícia divulgou o retrato falado dos suspeitos de terem executado o PM Luiz Carlos Nascimento da Costa, de 42 anos. De acordo com o capitão Keida, as investigações estão sendo feitas pelo DHPP e a Corregedoria da PM.
Luiz Carlos foi morto com 15 tiros no rosto em frente à farmácia onde fazia bico de segurança na rua Primitiva Vianco. O crime aconteceu na manhã da terça-feira.

O PM estava atuando no setor administrativo do batalhão de Osasco após ter se envolvido em quatro ocorrências que terminaram em mortes quando fez parte da Força Tática, grupo de maior repressão ao crime na PM.

Reação?
Na madrugada de terça para quarta-feira foram oito mortos em um intervalo de apenas duas horas em Osasco, Carapicuíba e Jandira.
No Jardim Padroeira (Osasco) três irmãos foram mortos em uma chacina praticada por homens em um carro preto. Outras quatro pessoas foram baleadas em um bar no Jardim Cirino.
Em Carapicuíba, um homem de 28 anos foi assassinado no bairro Cidade Ariston, enquanto em Jandira homens atiraram contra uma padaria no bairro Fátima e duas pessoas morreram.
A polícia investiga se os crimes têm relação com a morte do PM Luiz Carlos Nascimento da Costa.

Compartilhar

Comentários