“Muitos queriam que eu passasse em cima do pé de uma criança”, diz Maluco Beleza

0

maluco
O vereador em campanha com seus veículos diferenciados

publicidade


Maluco Beleza (P
TB) foi o vereador que demonstrou mais mágoa com o resultado. Não reeleito, com apenas 1.716 votos, disse que os adversários desejavam que ele atropelasse alguma criança com os veículos inusitados que usa para fazer campanha. Ele gradeceu a Deus por não ter atropelado ninguém. “Muitos queriam que eu batesse, que eu passasse em cima do pé de uma criança”, disse.

Maluco também disse que é difícil ser vereador por perder a liberdade. “Agradeço a Deus por ter sido vereador por 4 anos, mas agradeço muito mais por ter a liberdade agora”, afirmou.

publicidade

O vereador Valdir Roque (PT) prometeu trabalhar até 31 de dezembro, quando acaba seu mandato, e disse que permanece no partido. “Sou petista, não saí do barco”, disse. Sobre a eleição para prefeito, Roque disse esperar “que vença o melhor” e mostrou preocupação com a grande quantidade de votos brancos, nulos e abstenções.

Mazé Favarão (PT), que teve a candidatura impugnada e também deixa a Câmara, defendeu o legado do partido na cidade, dizendo que projetos inaugurados agora foram gestados pelo ex-prefeito Emidio de Souza (PT) em convênios com o governo federal.

publicidade

Outro não reeleito que usou a tribuna foi Dinei Simão (PROS). Ele acusou adversários te inventarem boatos em seu reduto eleitoral. “Inventaram que eu tinha me mudado e comprado 4 casas”, disse. No entanto, atribuiu a derrota a Deus. “Eu ia perder essa eleição só por Deus e Ele quis assim”.

Andrea Vergínio (PEN) limitou-se a parabenizar os vereadores eleitos e reeleitos.

Veja a lista dos 21 eleitos para a próxima legislatura:

eleitos

Comentários