Mulher diz ter sido vítima de abuso sexual na infância por professor...

Mulher diz ter sido vítima de abuso sexual na infância por professor preso em Barueri

1
Compartilhar
Foto: reprodução/TV Globo

Em depoimento à Polícia Civil nesta quinta-feira, 3, uma mulher afirmou que também sofreu abuso sexual do professor Edmílson Farias, preso na quarta, 2, em Barueri, acusado de dopar, estuprar e filmar meninas entre 8 e 10 anos. Segundo a polícia, ele confessou o crime. A namorada de Edmilson, Miriam Assunção, também foi presa.

A mulher que denunciou o abuso nesta quinta contou ter sido abusada por Edmílson há mais de 20 anos, quando tinha 9 anos de idade.

“Que eu me lembro foi uma vez só. A gente estava na casa dele. Ele foi em casa me buscar para passar um fim de semana e a noite a gente comeu, ele colocou um filme pra gente assistir. E de repente, no filme começaram cenas de sexo explícito. Aí eu falei que não queria mais, que eu queria ir dormir, que não queria assistir e ele começou a me abraçar, me apertar, e aí eu só lembro de acordar no outro dia dormindo”, relatou a mulher à TV Globo.

O caso

Edmilson, que é professor no Instituto Tecnológico de Barueri (ITB), e a namorada, Miriam, são suspeitos de abusarem sexualmente de pelo menos três meninas de 8 a 10 anos, das quais duas sobrinhas, uma dele e uma de Miriam, e a filha de uma amiga de Edmilson. Segundo as investigações, com uma relação próxima aos pais, eles atraiam as crianças para a casa deles com convites para passeios.

Foto: reprodução/Record TV

As investigações começaram há cerca de um mês, após a polícia receber uma denúncia anônima, acompanhada de um pen drive com imagens íntimas do casal com crianças. O casal teria confessado em depoimento que praticava os abusos há cerca de dois anos. A polícia suspeita que outras crianças podem ter sido vítimas.

No apartamento de Edmilson, no Parque Viana, em Barueri, foram apreendidos celulares, cartões de memória e um remédio supostamente usado para dopar as meninas.

Compartilhar

Comentários