Mulheres que lutaram contra o câncer de mama ganham tatuagem gratuita em...

Mulheres que lutaram contra o câncer de mama ganham tatuagem gratuita em Itapevi

0
Compartilhar
outubro rosa tatuagem gratuita cancer de mama itapevi

Pensando na autoestima e no bem-estar de mulheres que venceram o câncer de mama e precisaram realizar mastectomias, a Prefeitura de Itapevi e o Acolher – Fundo Social de Solidariedade, em parceria com iniciativa privada, disponibilizam 50 vagas para a realização gratuita de tatuagens reparadoras para interessadas que moram em Itapevi.

Essa é uma das ações da campanha Pode Ser Rosa, Pode Ser Azul, para conscientizar e prevenir dos cânceres de mama e próstata.

A iniciativa tem a finalidade de atender mulheres, com idade superior a 18 anos e que desejam cobrir com uma tatuagem as cicatrizes provenientes da mastectomia (procedimento cirúrgico de remoção total e/ou partes da (s) mama (s), com um desenho artístico ou reconstituição da aréola e mamilo.

Os trabalhos serão realizados pelo tatuador André Sabino, morador de Itapevi, especialista neste tipo de trabalho. No Estúdio Túnel do Tempo, localizado na Rua Heloísa Hideko Koba, 5, na Vila Nova Itapevi, é que vão ser produzidas as tatuagens.

Superação e autoestima

“O objetivo do trabalho é permitir que sejam compartilhadas histórias felizes de superação, que envolvam e motivem mais mulheres a seguir em frente com a vida, resgatando a feminilidade, a sensualidade e a autoestima”, explica a secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania do município, Elaine Freitas.

Requisitos para participar

Poderão participar apenas moradoras de Itapevi que passaram por uma mastectomia, devido ao câncer de mama, e que tenham renda familiar inferior a três salários mínimos. Ainda é necessário apresentar os seguintes documentos: cópia do RG, do CPF, comprovante de endereço, declaração de renda familiar, assinar o Termo de Autorização e o atestado emitido, por profissional médico declarando estar apta a tatuar na área da cirurgia.

A documentação deverá ser entregue, pessoalmente, na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Rua Escolástica Chaluppe, 154 – Centro), até o dia 31 de outubro, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h.

Vale lembrar que a arte deve restringir-se a área das mamas e arredores, tendo como objetivo camuflar cicatrizes em virtude da cirurgia. A pele deve estar cicatrizada, desprovida de irritação e hipersensibilidade. A interessada não pode estar em processo de radioterapia ou quimioterapia.

Os documentos entregues ficarão sob análise de uma Comissão da Secretaria de Desenvolvimento Social, que definirá as escolhidas. Em data ainda a ser definida, será informado em Diário Oficial, e as escolhidas serão comunicadas.

Compartilhar

Comentários