Na região, IPTU subirá de acordo com a inflação

2

As cidades da região não vão seguir o embalo da Capital e o IPTU em 2014 deve ser reajustado apenas de acordo com a inflação acumulada. É o caso de Osasco, Barueri e Cotia.

publicidade

“[No IPTU de 2014] apenas será repassado o acumulado da inflação de 2013”, diz nota da Secretaria de Finanças de Osasco. O reajuste deve ocorrer de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que deve fechar o ano com alta de 5,83%.

Alta deve ser de 5,8%

No início deste ano, uma revisão na planta genérica de valores (PGV), que gerou alta de até 30% no imposto, gerou protestos da oposição em Osasco.

publicidade

As prefeituras de Barueri e Cotia afirmam que o imposto subirá de acordo com o IPCA. A administração de Carapicuíba diz que a questão ainda está em estudo e deve ter uma posição oficial na próxima semana.

Em meio a período eleitoral (leia na página 3), a Prefeitura de Santana de Parnaíba antecipou que os valores cobrados este ano serão mantidos.

publicidade

São Paulo

A aprovação na Câmara Municipal, esta semana, de reajuste de até 20% no IPTU para imóveis residenciais e 35% para comerciais gerou protestos em São Paulo.

A Prefeitura da Capital defende que a última revisão na planta genérica de valores (PGV) havia sido feita em 2009. “Estão fazendo um terror que não existe. Com a inflação de 6%, o aumento máximo será de 14%. Um milhão de contribuintes devem continuar isentos”, disse o prefeito, Fernando Haddad (PT), em entrevista à Rádio Bandeirantes.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários