“Não vamos admitir que ninguém receba sem trabalhar”, diz secretário sobre “jeitinho” de médicos

0
Foto: Leandro Conceição

De acordo com o secretário de Saúde de Osasco, José Carlos Vido, a administração municipal tem combatido o “jeitinho” adotado por médicos que trabalhavam menos do que o contratado na rede municipal, conforme mostrou reportagem na semana passada.

publicidade

“Estamos convocando os médicos, determinando que os horários sejam cumpridos. Não vamos admitir que ninguém receba sem trabalhar, não pode ter ‘jeitinho’ com coisa pública”, declarou.

Vido afirma que o “revezamento” de médicos nos plantões, trabalhando menos do que as 12 horas contratadas pelo município é fruto de acordos firmados em gestões anteriores.

publicidade

“Existem alguns acordos firmados nas gestões anteriores, de o médico cumprir um horário menor em função do longo tempo sem reajuste nos salários”, disse o secretário de Saúde.

“Há muitos anos que o valor do contrato para o plantão de 12 horas não é reajustado. Em função disso, se fez acordos para a redução proporcional da carga horária efetivamente trabalhada”.

publicidade

Paralelamente, declarou Vido, “estamos estudando uma forma de melhorar um pouco os salários”.

Mas independentemente disto, o secretário ressalta: “Ninguém é obrigado a assinar o contrato conosco. Mas se assinar, precisa trabalhar, não tem jeitinho”.

1ª fase do Programa Saúde Renovada vai realizar 12 mil exames 

A prefeitura de Osasco lançou, na segunda, 30, o Programa Saúde Renovada. Na primeira fase, o projeto vai realizar mais de 12 mil exames de ultrassonografia e mamografia. Hoje, 44 mil pessoas necessitam realizar estes exames, de acordo com a administração.

Comentários