Negociações não avançam e greve continua no estado

0

Segundo a Apeoesp, cerca de 60% dos docentes da rede estadual aderiram à paralisação
Segundo a Apeoesp, cerca de 60% dos docentes da rede estadual aderiram à paralisação

publicidade

Na tarde desta quinta-feira, 2, o Sindicato dos Professores no Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp) realiza nova assembleia no vão livre do Masp, na Avenida Paulista, em São Paulo, para definir os rumos da greve iniciada dia 13 de março.

“Secretário não apresentou perspectiva”

Na segunda-feira, 30, os professores paulistas tiveram a primeira negociação com o governo estadual desde o início da greve.No entanto, não houve avanço na pauta de reivindicações.
Os professores reivindicam aumento salarial de 75,33%. “Apresentamos a mesma pauta e o secretário [de Educação, Herman Voorwald,] não apresentou nenhuma perspectiva. O reajuste continua zero”, disse a presidente da Apeoesp, Maria Izabel Azevedo Noronha.

publicidade

Os professores pedem também a redução do número de alunos por sala para no máximo 25. “Há classes com 80 [alunos], levamos a lista para mostrar”, destacou Maria Izabel.
Segundo a Apeoesp, mais de 60% dos professores aderiram à mobilização. O governo do estado afirma que o índice não chega a 10%. A última assembleia, na sexta, 27, reuniu mais de 60 mil pessoas, de acordo com o sindicato.

Nesta quarta-feira, 1º, um grupo de professores e alunos realizou um ato no Largo de Osasco para chamar a atenção da população ao movimento.
Desde o dia 25, parte dos professores grevistas está acampada em frente ao prédio da Secretaria Estadual de Educação, na Praça da República, região central de São Paulo.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGCM de Parnaíba entra em greve
Próximo artigoReceitas e Temperos