“O Conselho de Ética dará limites aos vereadores”, afirma Ribamar Silva, presidente...

“O Conselho de Ética dará limites aos vereadores”, afirma Ribamar Silva, presidente da Câmara de Osasco

0
Compartilhar
O presidente da Câmara de Osasco, Ribamar Silva

O presidente da Câmara de Osasco, vereador Ribamar Silva (PRP), fez um balanço dos primeiros 100 dias à frente do Legislativo municipal. Ele aponta como destaques do período a pontualidade para o início das sessões, às terças e quintas-feiras, às 15h, a reativação da Procuradoria Especial da Mulher e projeto de criação da Comissão de Ética, que, afirma, “dará limites aos vereadores”.

“Tenho muitas metas ainda a atingir. O parlamentar nunca deve estar 100% satisfeito. A curto prazo, meu objetivo é aprovar o Conselho de Ética. Alguns vereadores são a favor, outros, contra. Tem vereador que acha que a imunidade quando usa a tribuna, lhe dar o direito de falar tudo o que pensa”, afirma Ribamar Silva. “Mas tudo tem limite. A forma de dizer muda tudo. O vereador não pode usar a tribuna para ofender e expor os colegas vereadores. O Conselho de Ética dará limites aos vereadores”, completa.

Sobre a reativação da Procuradoria Especial da Mulher, o presidente da Câmara de Osasco afirma: “é uma prioridade a valorização e a criação de políticas públicas que possam proteger as mulheres de injustiças, e todo tipo assédio que, infelizmente, ainda é comum na sociedade. Aqui, as mulheres que buscam apoio serão tratadas com carinho e respeito. O órgão terá todo o meu suporte. Estou muito feliz em reativar este setor que estava adormecido e que agora acorda com força total”.

Inclusão

Publicidade

Ribamar Silva também ressalta que para democratizar o acesso, a TV Câmara de Osasco passou a transmitir as sessões com intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras).

“Acredito muito no poder da inclusão social. Esse era um projeto que já existe desde 2009, mas que nunca tinha sido colocado em prática. A Intenção é que o trabalho realizado pela Câmara seja conhecido pelo maior número de pessoas possível”.

Compartilhar

Comentários