O futuro que almejamos

0

Na última edição do ano, o jornal Visão Oeste convida todos os leitores para uma reflexão importante sobre o futuro. Para isso, é indispensável um olhar em perspectiva do que vivemos neste ano de 2014. Foi um ano que começou turbulento, com o “não vai ter Copa”. Mas a despeito do fracasso do Brasil em campo, “teve” Copa. E que Copa. Elogiada lá fora, tanto pela organização quanto pela qualidade das partidas.

publicidade

Ano turbulento teve o “não vai ter Copa” e batalha eleitoral acirrada

Mas era ano eleitoral e os ânimos acirrados do pleito invadiram os campos tentando, também ali, seu quinhão de espaço. Na sequência, viu-se uma batalha como poucas na história da democracia brasileira. Uma luta que, ainda que um dos lados tenha vencido a eleição, não terminou completamente. Não com peso de uma CPI da Petrobras que se desdobrará pelo próximo ano, como um palanque, e um Congresso de perfil conservador que deve tornar difícil a vida da presidente Dilma Rousseff.

Más notícias mesmo foram a crise hídrica de São Paulo e o espaço cada vez maior de uma grita “nonsense” – de uma minoria – pela volta da ditadura militar. Como se o país não tivesse lutado por décadas pela democratização e houvesse alguma possibilidade de algum remoto benefício num regime ditatorial.

publicidade

Na região, o ano consolidou o Cioeste, o Consorcio Intermunicipal de Prefeitos da Região Oeste, que termina 2014 apresentando os primeiros resultados positivos e perspectivas otimistas para 2015.
Essas e muitas outras notícias foram apresentadas pelo Visão Oeste ao longo do ano. E foram comentadas e repercutidas pelos leitores. Nos semáforos, nos locais de trabalho, nas redes sociais. Isso é interação, formação de opinião e participação. Três conceitos que serão, em 2015, mais importantes do que nunca. Para que as cidades, a região, o estado e o país sigam na direção que queremos. Para o futuro que almejamos.
Com essa reflexão, desejamos a todos boas festas e próspero 2015!

publicidade

Comentários