“O Montreal não existe mais”

0
Uma série de problemas fizeram o antigo Hospital Montreal ser fechado pela Prefeitura em 2014 / Foto: Reprodução

Em reforma, novo hospital deve ser reaberto em março e ter convênio com município

publicidade

Leandro Conceição

Lacrado pela prefeitura de Osasco em 2014 devido a uma série de problemas, o antigo Hospital Montreal passa por uma ampla reforça e deve ser reaberto em março, com novo nome, Hospital Santa Paula de Osasco, e nova gestão. E já tem acertado um convênio com a prefeitura de Osasco para ajudar no atendimento à demanda do Hospital Antonio Giglio.
“Já está fechado. Vamos fazer parceria com a prefeitura, somar com a cidade. A população pode esperar para ver um novo hospital”, disse o novo proprietário do agora Hospital Santa Paula de Osasco, o biomédico Ricardo Palma, ao Visão Oeste.

publicidade

Ele faz questão de frisar que o problemático Hospital Montreal “não existe mais”. “Os gestores antigos deterioraram o hospital. Vou acabar com essa imagem, são outros diretores, tudo novo. O Montreal não existe mais”, garante ele, que comprou o hospital há cerca de seis meses.

O Hospital Santa Paula de Osasco passa por uma ampla reforma em todas as áreas, parte elétrica, hidráulica, elevadores etc., afirma. A inauguração deve ocorrer em março ou, caso a reforma não seja concluída até lá, “até a primeira quinzena de abril”, afirma Ricardo Palma.

publicidade

O Hospital Santa Paula vai oferecer consultas e exames em diversas especialidades, diz o proprietário. Ele esclarece ainda que o hospital não tem relação com outras instituições com o mesmo nome, como a que fica na Vila Olímpia, em São Paulo.

“Vamos avançar na terceirização”, diz secretário

O secretário municipal de Saúde, José Carlos Vido, visitou as obras no Hospital Santa Paula de Osasco na segunda-feira, 23. “Vamos avançar na questão da terceirização como forma de ampliar o atendimento na rede municipal de saúde, por meio de parcerias”, declarou, sobre o convênio que deve ser firmado entre o hospital e o município.

Comentários