Operação conjunta fecha desmanches em Osasco

0
Imagem ilustrativa

Polícia fecha estabelecimento que vendia motos inteiras, contrariando lei estadual sancionada em janeiro / Foto: Paty Mura
Polícia fecha estabelecimento que vendia motos inteiras, contrariando lei estadual sancionada em janeiro / Foto: Paty Mura

publicidade

Operação conjunta apreendeu 32 motos e lacrou 13 desmanches em Osasco entre segunda-feira, 14, e quarta-feira, 16. Participaram da ação a Guarda Civil Municipal e as polícias civil e militar.
Segundo o secretário municipal de Segurança e Controle Urbano, André Santiago, a operação iniciada em 14 de julho não tem data para terminar. As fiscalizações acontecem nos desmanches de veículos e motos, além dos locais que comercializam irregularmente motos provenientes de leilões, pois a venda deve ser feita apenas das peças, e não de motos inteiras. “Na maior parte das vezes essas motos são utilizadas para a prática de furtos e roubos”, disse o secretário municipal de Segurança e Controle Urbano, André Santiago.

Objetivo é reduzir roubos e furtos

O comandante do 42º Batalhão da PM, Leo Fanin, disse que, com o aperto na fiscalização, espera uma redução nos furtos e roubos de motos e também de celulares. “Muitas motocicletas vindas de leilões, compradas inteiras nos desmanches, são utilizadas para essas ações”, afirmou.
Em janeiro deste ano, foi sancionada lei sobre o funcionamento dos desmanches de veículos no estado de São Paulo. Pela lei, o desmonte de veículos automotores e a comercialização de autopeças usadas e recondicionadas poderão ser feitos exclusivamente por estabelecimentos credenciados junto ao Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran).

publicidade

Após cobrar estado, Lapas se encontra com comandante da PM

O prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), e o secretário de Segurança e Controle Urbano, André Santiago, tiveram na quarta-feira, 16, encontro com o comandante-geral da PM de São Paulo, coronel Benedito Roberto Meira. Na semana passada, Lapas havia, por meio de ofício, cobrado maior atenção do governo do estado na segurança do município, devido ao aumento da criminalidade, sobretudo no índice de roubos.
De acordo com a assessoria do prefeito de Osasco, foram acertadas operações conjuntas entre a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar. Também foi tratada a possibilidade de aumento do efetivo da PM na cidade.
De acordo com a prefeitura, a GCM vai ganhar 300 novos agentes em breve, por meio do concurso público aberto recentemente.

publicidade

Comentários