Opinião – Fique atento à onda global contra o sindicalismo

0

José Pereira da Silva Neto – Presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor)

publicidade

A história da classe trabalhadora do Brasil prova que o movimento sindical é de extrema importância para todas as categorias, pois é uma organização defensora de políticas coletivas e do progresso dos trabalhadores. No entanto, estamos vendo, claramente, uma grande onda global contra o sindicalismo.
Vale lembrar que o sindicato surgiu sempre que o trabalhador estava à margem da escravidão. No Brasil, a classe operária começou a se desenvolver no final do século 19, quando a mão de obra escrava foi substituída pelos imigrantes vindos da Europa, atraídos pelo desenvolvimento que o país demonstrava.
No entanto, suas condições de vida e de trabalho eram precárias, pois os salários eram baixos e as jornadas eram de 12 a 15 horas diárias, sem descanso nos fins de semana e feriados. Na época, os trabalhadores ainda não tinham nenhum direito garantido e as demissões aconteciam verbalmente, sem nenhum direito ao trabalhador. Doenças e acidentes de trabalho também não eram de responsabilidade dos patrões.
A partir de então, ligas operárias começaram a se formar e reunir operários para assisti-los da melhor forma possível. Foi no início do século 20 que associações evoluíram e se transformaram em sindicatos, que lutavam por aumento salarial, redução da jornada de trabalho, repouso semanal, regulamentação do trabalho, entre outros direitos garantidos, hoje, para o trabalhador!
Em meio a ataques contra o sindicalismo, temos que resgatar a história e notar que são os sindicatos que estão ao lado do trabalhador quando os patrões nos atacam, como agora com o projeto de lei 4330, que amplia a terceirização e precariza as relações trabalhistas!
Por isso, trabalhador, defenda seu sindicato, pois sindicato forte é sinônimo de categoria forte!

publicidade

Comentários