Opinião: Pela democracia, domingo é Dia de Haddad

Opinião: Pela democracia, domingo é Dia de Haddad

5
Compartilhar

Por Emidio de Souza*

Publicidade

Temos até domingo pra reescrever os rumos do país. A democracia depende de nós.

Não temos tempo a perder. Agora é hora de manter a confiança, a determinação e a força para continuar virando votos. Precisamos conversar com o maior número de pessoas possível. Não adianta brigar ou xingar. Vivemos numa democracia e devemos conviver com quem pensa diferente. É preciso ter paciência, olhar no olho das pessoas e dialogar. Argumento temos, pois o legado dos governos do PT – que precisa ser honrado – e o nosso plano de governo nos dão base.

Diferente do outro candidato, Haddad não foge do debate. Ele sabe o que precisa ser feito e vai dar início a um ciclo de desenvolvimento econômico, com inclusão social e respeito às instituições.

O outro lado está despencando. A máscara de Bolsonaro caiu e muitas pessoas estão percebendo que seu governo será ditatorial, pois ameaça e persegue seus opositores, setores da imprensa e do judiciário. Não param de chegar denúncias de caixa 2, mentiras e violência.

Publicidade

Não é com intolerância que o Brasil será pacificado e sairá da crise.

Pesquisas apontam que a diferença está cada vez menor. Pelo aumento da rejeição a Bolsonaro e a subida de Haddad, no domingo chegaremos na frente.

Não é por menos. No TSE, desmascaramos essa campanha construída na base da mentira. Não fazemos jogo sujo e nem queremos levar no “tapetão”. Por meio do voto popular, vamos derrotar o grupo que tentou fraudar a eleição e já se comprometeu a levar adiante a política econômica de Temer.

A única forma de garantirmos a manutenção da democracia é assim, votando em Haddad 13. Por isso, não podemos perder tempo. Vamos para as ruas consolidar a vitória nas urnas.

*Emidio de Souza é um dos coordenadores da campanha do Fernando Haddad à presidência da república, secretário nacional de Finanças e Planejamento do PT e deputado estadual eleito

 

Compartilhar


Comentários