Opinião – PSDB, de Alckmin e Aécio, nos deixa sem água‬ e debocha

0
Por Valdir Roque – vereador, líder da Bancada do PT na Câmara Municipal de Osasco

Valdir Roque - vereador pelo PT, primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de Osasco
Valdir Roque – vereador pelo PT, primeiro vice-presidente da Câmara Municipal de Osasco

Um grande absurdo o que o governo de Geraldo Alckmin, do PSDB, de Aécio Neves, faz com a população. Foi só Alckmin ganhar a eleição e já há diversas áreas onde a população está há cinco, seis, sete dias sem água.

Além de não ter feito os investimentos na ampliação dos reservatórios, como recomendado por especialistas, para evitar essa gravíssima crise, Alckmin foi tremendamente irresponsável ao não agir com transparência e expressar com clareza à população à gravidade do problema. E até iniciar um racionamento oficial – para as pessoas poderem se programar – rapidamente, diante do baixo índice dos reservatórios e das previsões da falta de chuvas.

Publicidade

Alckmin garantia que estava tudo bem, sob controle. A verdade é que ele pensou mais em nõ ter impactos da crise na eleição do que na população. O resultado está aí… Nos últimos dias aumentou muito as reclamações de moradores que estão sem água nas torneiras e têm suas rotinas gravemente afetadas.

E a Sabesp ainda debocha da população. Debocha dos que estão sofrendo com as torneiras secas. Debocha dos pais que não têm onde deixar seus filhos já que a creche ou a escola não abre por falta de água. Debocha dos pacientes de hospitais e postos de saúde que, já debilitados, muitas vezes têm de procurar outra unidade por não ter água na que procuram. Debocha da fábrica, do comércio, que tem de fechar, dispensar funcionários por não ter água e fica no prejuízo.

Provas de que o governo do PSDB no estado debocha da população diante da grave crise da água são a ausência de representantes na Câmara de Osasco para duas audiências públicas que foram convocadas para que prestassem esclarecimentos sobre a questão.

Além disso, o vereador paulistano Andrea Matarazzo, do PSDB, coordenador da campanha de Aécio Neves na cidade de São Paulo, chamou o colega José Police Neto, do PSD de “vagabundo” e disse que a CPI da Sabesp criada na Câmara Municipal de São Paulo “não vai dar em nada”. Aumentando o deboche, a presidente da Sabesp, chamou Police Neto de “sem vergonha”.

A postura do governo Alckmin, do PSDB, diante da grave crise da água, a ponto de não comparecem a audiências públicas ou chamarem quem está preocupado e quer ouvir esclarecimentos, buscar soluções, em uma Casa tão respeitável, que é a Câmara Municipal de São Paulo, de “vagabundo”, “sem vergonha”, são mostras de que o PSDB debocha do povo paulista e se acha hoje dono do nosso estado, acima do bem e do mal, intocável.

Enquanto eles debocham e minimizam o problema, nós sofremos com as torneiras cada vez mais secas!

Comentários