Osasco desliga as luzes de cartão postal na “Hora do Planeta”

0
Cidade participa pela sexta vez da Hora do Planeta / Foto: José Barbosa-SECOM-PMO

O Viaduto Reinaldo de Oliveira, localizado na avenida dos Autonomistas, região central de Osasco – uma ponte metálica de 300 metros de extensão e cartão postal da cidade – ficou mergulhado na escuridão por 60 minutos na noite de sábado, 29, em prol do movimento “Hora do Planeta”. Os participantes acenderam velas em sinal de comprometimento e amor pelo planeta.

publicidade
Cidade participa pela sexta vez da Hora do Planeta / Foto: José Barbosa-SECOM-PMO
Cidade participa pela sexta vez da Hora do Planeta / Foto: José Barbosa-SECOM-PMO

Dentre os participantes estavam o jornalista e secretário de Meio Ambiente, Carlos Marx, representantes de ONGs, funcionários da prefeitura, adolescentes e crianças que assistiram com entusiasmo a apresentação do grupo Abada Capoeira, sob o comando do mestre Cabeludo.

“As luzes apagadas por uma hora não resolverão os problemas ambientais, mas ajudam a aumentar a conscientização sobre os problemas causados pelo aquecimento da Terra e a chamar a atenção da sociedade, empresários e dos gestores públicos”, disse Marx.

publicidade

O secretário também agradeceu a presença de todos e falou que Osasco participa do ato mundial desde a gestão anterior. “Estamos no sexto ano participando da Hora do Planeta. Queremos que vocês compartilhem e multipliquem essa prática estimulando novos participantes”, proferiu.

“A Secretaria de Meio Ambiente está contribuindo para a neutralização dos gases poluentes através dos projetos Biodiesel (coleta de resíduos de óleos alimentares que são transformados em biocombustível), Osasco que Te quero Verde (que já plantou com a comunidade mais de 40 mil mudas de árvores) da coleta seletiva e proteção de nascentes. Também estamos buscando apoio do setor privado da região para tornar a Hora do Planeta um ato ainda mais significativo”, explanou Carlos Marx.

publicidade

Para o professor Wilson Pereira, da organização não governamental CPMAO, o combate ao aquecimento global não é uma incumbência exclusiva dos governos, permeia ainda o setor privado e a sociedade civil. “Esse ato de hoje é uma forma de dizermos para as pessoas e para as autoridades que estamos preocupados e atentos para a questão do aquecimento global e suas tristes consequências”, comentou.

No Brasil, as principais causas do aquecimento global e, por conseguinte, das mudanças climáticas, estão relacionadas às atividades humanas, que intensificam o efeito estufa através do aumento da queima de gases de combustíveis fósseis, bem como, ao aumento do desmatamento da floresta Amazônia.

Segundo a Ong WWF, os municípios de Osasco e Barueri foram as primeiras cidades da Região Oeste da Grande São Paulo a aderirem a Hora do Planeta 2014. Neste ano, 142 cidades aderiram à campanha. Em 2013, mais de 7 mil cidades, em 154 países, apagaram suas luzes por uma hora.

Comentários