Osasco firma convênios com a cidade-irmã de Xuzhou, na China

Osasco firma convênios com a cidade-irmã de Xuzhou, na China

1
Compartilhar

Representantes da Diretoria de Relações Internacionais da Prefeitura de Osasco participaram da Conferência Internacional de Intercâmbio em Xuzhou, na província de Jiansu, na China, no fim de abril, e firmaram o compromisso de troca de profissionais nas áreas de Saúde e Esporte e Recreação. Osasco e Xuzhou são cidades-irmãs desde 1999.

Publicidade

A conferência reuniu representantes de cidades do Brasil, Finlândia, Rússia e China, para discutir protocolos de intenções entre as municipalidades. Osasco esteve representada pelo diretor de Relações Internacionais, José Rodrigues Onetto.

Uma das primeiras iniciativas acertadas entre os osasquenses e a administração de Xuzhou está ligada ao esporte, com a troca de técnicos de futebol enviados por Osasco, e o recebimento de técnicos de tênis de mesa e de badmington, e de dois profissionais da área da Saúde, que trarão a experiência chinesa em tratamentos e cuidados da população mais idosa, com base na tradicional medicina chinesa, durante o período de três a seis meses.

Em contrapartida, dois técnicos de Saúde de Osasco permanecerão este período na cidade de Xuzhou para capacitação e atuação no sistema chinês de saúde básica.
Para 2019, quando a irmandade entre Osasco e Xuzhou completa 20 anos, estão previstas duas visitas de delegações chinesas a Osasco.

Com uma área 163 vezes maior que Osasco, a cidade chinesa tem cerca de 2.600 anos de história. É a 36ª maior cidade do país e possui quase 9,5 milhões de habitantes em seus  distritos e condados. A cidade passa por um fenomenal crescimento, sendo considerada uma das mais importantes do entroncamento logístico da China. Pequim e Shanghai estão a apenas 3 horas de Xuzhou.

Finlândia 

Da conferência, outros convênios de cooperação técnica ainda poderão surgir para Osasco, de acordo com a Prefeitura, na área da Educação, com a LUT (Laaperanta University of Technology), na cidade de Laaperanta, Leste da Finlândia, que acolhe, anualmente, alunos de graduação e pós-graduação de todo o mundo.

Compartilhar

Comentários