Início Esportes Osasco, futebol e chopp

Osasco, futebol e chopp

0
Foto: Leandro Conceição

Foto: Leandro Conceição
Foto: Leandro Conceição

publicidade

“Se o GEO ganhar, a gente bebe pra comemorar. Se perder, bebe pra esquecer”. Um convite tentador para quem gosta de futebol e de um choppinho postado nas redes sociais na internet chamou a atenção da reportagem do Visão Oeste para conhecer a galera da Osaschopp, a torcida organizada do Grêmio Esportivo Osasco. E que fique bem claro: só do GEO, nada de Audax!

Criada em 2012, a Osaschopp reúne 40 apaixonados pelo Grêmio Osasco. Sem parar de cantar e pular, eles empurram o time nos jogos no Rochdale e chegam a viajar para acompanhar o GEO nas competições que disputa, como a Copa Paulista e a Série A2 do Paulistão. Fazem vaquinhas e rifas para comprar bandeiras, instrumentos musicais para deixar a festa mais animada.
“A gente acompanhava o Grêmio Osasco já há um bom tempo. Nos encontrávamos todos os jogos em um bar próximo ao estádio do Rochdale e vínhamos juntos para o estádio. Acabou surgindo a ideia de criarmos uma torcida”, diz o presidente da organizada, o supervisor de laboratório Jonas Barreto, de 23 anos.

publicidade

Muitos garantem que a paixão pelo GEO, fundado em 2007, já é maior do que pelo clube que torciam na infância. “Já jogou Osasco e Corinthians, Osasco e São Paulo, contra o Santos, em [campeonatos de] juniores, Copa São Paulo. Somos Grêmio Osasco!”, afirma o presidente da organizada. “A gente pegou um amor muito grande pelo clube”, completa o estudante Ricardo Santos, 22.

“GEO é GEO, Audax é Audax” 

publicidade

Engana-se quem pensa que para os membros da Osaschopp a paixão pelo Grêmio Esportivo Osasco também passa para o Grêmio Osasco Audax, clube comprado pelo mesmo dono GEO, o banqueiro Mário Teixeira, que disputa a primeira divisão do Campeonato Paulista.
“Audax é Audax, Grêmio Osasco é Grêmio Osasco! O Audax é nosso rival”, diz Ricardo Santos. O presidente da Osaschopp, Jonas Barreto, destaca que “o Grêmio Audax é outro clube. Se o Grêmio Osasco acabar, a gente fica sem time para torcer”.

Os membros da organizada do GEO garantem que não se envolvem e que são “totalmente contra brigas”. “Existe uma liga nacional das torcidas chopp, que têm como lema principal ‘beber e torcer sem violência’. Só queremos apoiar o time que a gente gosta, na paz, fazer nossa festa”, afirma Jonas Barreto.
Sobre a proibição da venda de cerveja nos estádios, são enfáticos: “É ridículo. Proíbem e o pessoal bebe do lado de fora e entra bêbado”, analisa Ricardo Santos.

Rumo à rua Javari

O próximo jogo do GEO é contra o Juventus, no tradicional estádio da rua Javari, na Capital, neste domingo, 17, às 10h, pela sétima rodada da Copa Paulista. O clube osasquense ocupa o quarto lugar no grupo 3, com nove pontos.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorKkkkkkklássico!
Próximo artigoEm Osasco, Dilma faz corpo a corpo e come cachorro quente