Padrasto e mãe de crianças que teriam sido abusadas em Carapicuíba dizem ter sofrido ameaças

0
irmas abusadas carapicuíba
Menina de 11 anos falou sobre abusos sofridos e suposta negligência da mãe, em entrevista ao "Cidade Alerta" / Foto: reprodução

O padrasto acusado de abusar das três enteadas, de 7, 9 e 11 anos, em Carapicuíba, e a mãe, que teria sido conivente, dizem que são inocentes e que têm sofrido ameças, de acordo com o “Cidade Alerta”, da Record TV – assista abaixo.

publicidade

“Sofri ameaças. Saí de casa e quando voltei, a janela desse jeito (quebrada). Fiquei com medo e todos me perseguindo”, afirmou a mãe das meninas, Bianca Macedo, em matéria que foi ao ar nesta terça-feira (30). Antônio Roberto Silva, o padrasto acusado, declarou, à reportagem: “A vida da gente está em perigo”.

As irmãs afirmaram à avó paterna, que denunciou o caso, que foram abusadas pelo padrasto durante cerca de três anos. Mesmo relatando à mãe, os abusos teriam continuado.

publicidade

Em entrevista ao “Cidade Alerta”, a mais velha das três irmãs falou sobre os supostos abusos sofridos: “Eu não conseguia ter reação, porque eu achava que, se reagisse, ele iria me enforcar”. Ela afirma ainda que o padrasto dava um suco que a deixava dopada antes de abusar dela.

A menina também contou sobre a suposta negligência da mãe. “Eu falei: ‘mãe, ele está mexendo em mim’. Ela falou: ‘eu vou conversar com ele’. Aí, depois de uma semana, a mesma coisa aconteceu”.

publicidade

O caso é investigado pela Delegacia da Mulher de Barueri. “Não vou sossegar enquanto eu não ver ele (o padrasto) na cadeia”, diz a avó paterna das crianças.

Comentários