Pagamento do IPVA começa nesta sexta, 9

0
Proprietários de veículos podem parcelar o imposto em até três vezes / Foto: Eduardo Metroviche

Proprietários de veículos podem parcelar o imposto em até três vezes / Foto: Eduardo Metroviche
Proprietários de veículos podem parcelar o imposto em até três vezes / Foto: Eduardo Metroviche

publicidade

Começa nesta sexta-feira, 9, o vencimento da primeira parcela do IPVA ou do pagamento à vista com desconto, para veículos com placa final 1. Na segunda-feira, 12, vence a parcela para os proprietários de automóveis com placa final 2, e assim por diante (veja calendário).

Além do IPVA, o início do ano é época de outras contas que pesam no bolso, como IPTU e a compra de material escolar. Especialistas alertam que é preciso de planejamento e organização, para não passar o ano no vermelho.

publicidade

“A primeira coisa a se fazer é listar todas as despesas fixas ou ocasionais e avaliar quais são prioritárias – incluindo as prestações de Natal −, seja pela proximidade de vencimento do boleto ou pelo juro mais alto. Sem esquecer é claro, das contas essenciais para o funcionamento da casa, como luz, água, telefone e supermercado”, orienta a economista do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Para o consumidor decidir se vai pagar o IPTU e o IPVA a vista ou parcelado é preciso calcular se o desconto obtido no pagamento das contas a vista é maior do que o valor que esse dinheiro renderia caso estivesse em alguma aplicação financeira. No estado de São Paulo, o desconto para o pagamento do IPVA a vista é de 3%.

publicidade

“O consumidor que guardou parte do 13º salário ou fez uma reserva mensal de seus rendimentos e possui dinheiro em conta corrente ou na poupança tem vantagem em pagar os compromissos a vista e aproveitar os descontos”, observa Marcela Kawauti.
“Já quem não tem dinheiro para pagar a vista deve pagar a prazo e iniciar um planejamento desde já para conseguir honrar os pagamentos”.

Sugestão é se preparar para o ano seguinte

O presidente da Associação Brasileira de Educação Financeira, Reinaldo Domingos, ressalta que “se deve evitar ao máximo recorrer a empréstimos, limites do cheque especial ou qualquer outra maneira de crédito do mercado financeiro, pois isso apenas se tornaria uma bola de neve, devido aos juros altíssimos cobrados”.
Por se tratarem de dívidas previsíveis, uma das principais dicas dos especialistas é passar o ano já se preparando para pagar essas pendências no ano seguinte, guardando um determinado valor por mês. “Assim o consumidor não cai na tentação de gastar o dinheiro com outras finalidades”, afirma Marcela Kawauti, do SPC Brasil.
Reinaldo Domingos destaca que “com planejamento, é possível terminar e começar o ano com segurança de uma vida financeira saudável e muitas realizações”.

6-Tabela

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVisão na Rede
Próximo artigoDenatran adia prazo para novo extintor