Início Opinião PEC do Trabalho Escravo: um passo na busca pela dignidade

PEC do Trabalho Escravo: um passo na busca pela dignidade

0

Luciano Rodrigues

publicidade

Vice-presidente do Sindicato dos Comerciários de Osasco e Região (Secor)

Cerca de 20 milhões de pessoas são escravizadas em todo o mundo, segundo estimativa da Organização Mundial do Trabalho (OIT), de 2013. O trabalho escravo está presente em diversas atividades econômicas, mas pode ser mais encontrado na área rural, como em atividades de pecuária bovina e produção de grãos, por exemplo.

publicidade

No entanto, após tantas denúncias de trabalhadores de grandes empresas do ramo do comércio, não é mais segredo que o trabalho escravo é evidente, e muito, em áreas urbanas. Lojas de comércio, hotéis e oficinais de costura são os locais com maior incidência de trabalho análogo à escravidão.
Em maio, a PEC do Trabalho Escravo foi aprovada após acordo de líderes no Senado Federal. Podemos considerar a aprovação um grande passo para a conquista cada vez mais ampla de dignidade para todos trabalhadores brasileiros.

De acordo com a PEC, o Estado pode tomar imóveis onde for flagrado trabalho análogo à escravidão, que serão destinados para programas sociais ou reforma agrária. Agora, cabe apenas a regulamentação da PEC para sabermos com certeza a definição do que é trabalho escravo.
A aprovação da PEC é a prova que o Estado não é condescende com um crime que está acontecendo debaixo de nossos olhos.
Os elementos de nossa legislação que determinam o trabalho escravo são jornadas extenuantes; condições precárias de trabalho; servidão por dívida e trabalho forçado.
Vamos continuar denunciando e criando políticas para banir de uma vez por todas esse crime!

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorConvenções homologam candidaturas a deputado
Próximo artigoConvênio com o estado