Perfil: Um doutor de nariz vermelho

Perfil: Um doutor de nariz vermelho

1
Compartilhar
Voluntariamente, Osaskitto visita o Hospital Regional de Osasco distribuindo sorrisos e pirulitos

Leandro Conceição

Um palhaço que leva Osasco até no nome: Osaskitto. Um sonho: levar alegria e descontração para amenizar o clima pesado dos hospitais. E o técnico em metalurgia, Reginaldo Silveira, 46, o Osaskitto, virou um dos Doutores de Nariz Vermelho.

Voluntariamente, Osaskitto visita o Hospital Regional de Osasco distribuindo sorrisos e pirulitos
Voluntariamente, Osaskitto visita o Hospital Regional de Osasco distribuindo sorrisos e pirulitos

Os doutores osasquenses são uma dupla de palhaços que fazem um trabalho semelhante ao dos consagrados Doutores da Alegria. Voluntariamente, Osaskitto e sua parceira, a doutora Belezinha, visitam uma vez por semana as alas do Hospital Regional de Osasco distribuindo sorrisos e pirulitos. “São momentos muito especiais”, diz Osaskitto.

Publicidade

“A gente vai a todos os setores. Brincamos com pacientes, familiares, funcionários, gente de todas as idades. Nossa missão é alegrar e entreter dentro e fora do ambiente hospitalar, principalmente as crianças”.

O palhaço começou a fazer ações deste tipo em 2005. Em 2010, criou o Doutores do Nariz Vermelho. A meta para os próximos anos é ampliar o projeto.

Publicidade

“Nossa missão é alegrar e entreter dentro e fora do ambiente hospitalar”

“Gostaria de trabalhar só nele. Criar um grupo que trabalhe nos hospitais com seriedade, comprometimento”, afirma. Para isso, diz, “seria muito importante conseguirmos apoios, doações”. Outro projeto é oferecer oficinas para quem quiser aprender a ser palhaço.

Osaskitto conta que um dos momentos mais marcantes das visitas aos hospitais foi uma benção que recebeu de uma senhora cega de 93 anos que estava internada. “Ela me abençoou de uma forma que me deu muita força”.

Hoje, ele concilia o trabalho voluntário com apresentações em empresas, festas, buffets e eventos em geral.

Publicidade

Saiba mais sobre o projeto e como ajudar no site www.doutoresdonarizvermelho.com.br ou pelos telefones 3683-3699 ou 9 7498-0752.

Compartilhar

Comentários