Piteri diz que dobradinha com Bruna Furlan aguarda “detalhes”

0
Entrevista coletiva com Cláudio Piteri
Foto: Fábio Dorneles

O ex-presidente da Câmara Municipal de Osasco, Cláudio Piteri (PPS), reuniu a imprensa na tarde desta quarta-feira, 14, para esclarecer os motivos para a saída do PPS do governo Lins. De acordo com Piteri — que foi o terceiro colocado nas eleições municipais de 2016 — ele foi chamado ao gabinete do prefeito de Osasco, Rogério Lins (Pode) na semana passada, de quem recebeu a notícia de que a parceria havia chegado ao fim.

Segundo Piteri, ele foi cobrado para que apoiasse a candidatura à reeleição da deputada federal Renata Abreu (Pode). A posição, no entanto, seria incompatível com outros compromissos e objetivos do ex-presidente da Câmara.

A após a saída do governo, Piteri pretende formar uma dobradinha com Bruna Furlan. “Das candidaturas que mais têm afinidade, somos nós”, comenta Piteri. Ele ainda diz que: “faltam detalhes para fechar com Bruna Furlan, mas queremos uma plataforma regional: Jandira, Barueri, Osasco”.

Publicidade

Piteri afirmou ainda que o lançamento de um jornal do partido reafirmando sua intenção de concorrer a deputado acabou circulando nos bastidores da política como justificativa para o rompimento, mas que sua condição de pré-candidato “não era novidade para ninguém”. Mesmo com a saída, Piteri destacou que não fará oposição ao atual governo. “Sair da gestão e começar a atacar, as pessoas estão tão cansadas. A gente tem que trabalhar pela cidade”, enfatiza.

O PPS — com Carlos Piteri, primo de Claudio — comandava até então a secretaria de Transportes. Com o rompimento, o cargo foi entregue.

Comentários