PMs acusados de executar jovem em Osasco são absolvidos

0
morto viatura
David apareceu morto após ser colocado em viatura / Foto: reprodução

O Tribunal de Justiça Militar (TJM) absolveu, nesta sexta-feira (11), sete policiais militares acusados de executar o jovem David Nascimento dos Santos, de 23 anos, em Osasco. O crime correu em abril deste ano.

publicidade

Os PMs foram julgados em uma audiência online, que foi encerrada às 23h, com nove horas de duração. Acusados de usar os recursos da Polícia Militar para esconder a execução do vendedor ambulante, eles respondiam pelos crimes de falsidade ideológica, fraude processual e formação de grupo para prática de violência.

O Juiz Ronaldo João Roth, da 1ª Auditoria Militar, votou a favor da condenação de 11 anos e quatro meses de reclusão para dois sargentos e oito anos de reclusão para os outros cinco acusados, sendo dois cabos e três soldados.

publicidade

Já os quatro oficiais do Conselho que participaram da audiência decidiram absolver os policiais dos crimes militares. A decisão cabe recurso do Ministério Público.

Em julho deste ano, o TJM libertou os sete PMs, que estavam presos preventivamente desde maio. O homicídio contra o jovem é investigado também pela Polícia Civil e sejá julgado ainda pela Justiça comum, conforme determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

publicidade

O crime

Imagens de câmeras de segurança registraram o momento em que David foi abordado pelos policiais, revistado e colocado no banco de trás de uma viatura, na avenida Presidente Altino, próximo à comunidade do Areião, no Jaguaré, limite com Osasco.

No boletim de ocorrência, os PMs afirmam que o vendedor teria atirado neles, que revidaram e o atingiram. O vídeo desmente a versão dos policiais, que ainda teriam trocado as roupas de David para incriminá-lo.

Após o crime, os policiais voltaram o local e mexeram na câmera que registrou a abordagem ao jovem. Baleado, David chegou a ser encaminhado ao Hospital Regional de Osasco, mas não resistiu e morreu.

 

Comentários