PMs deixaram suspeitos agonizarem na rua por mais de 1 hora em Osasco, diz reportagem

0
mortos pm osasco
Jovens criminosos morreram após serem baleados e esperarem socorro por mais de uma hora na região do Jardim Padroeira, em Osasco / Foto: reprodução

Reportagem da Ponte Jornalismo denuncia que policiais militares deixaram dois suspeitos baleados agonizarem por mais de uma hora na rua à espera de atendimento médico, na região do Jardim Padroeira, em Osasco, na tarde de domingo (23).

A dupla havia roubado uma moto usando uma arma falsa. Um policial à paisana presenciou o crime e atirou nos dois. O piloto levou um tiro nas costas e os dois caíram. Então, segundo uma testemunha afirmou à Ponte, o PM se aproximou e atirou novamente, sem que houvesse troca de tiros, diferentemente do que afirma a polícia.

ação-pm-osasco
Foto: reprodução
suspeitos baleados osasco (2)
Populares se revoltaram com a falta de socorro aos ladrões baleados e houve princípio de tumulto, com PM usando bombas de efeito moral / Foto: reprodução

“Não teve nenhuma troca de tiros, eles mentiram! O policial atirou neles, saiu do carro e deu mais tiro quando estava perto, coisa de um metro, no máximo dois”, revelou à Ponte uma testemunha da ação policial, pedindo anonimato com medo de sofrer represálias.

Publicidade

No chão, agonizando, os suspeitos teriam sido agredidos e lhes foi negado socorro, até mesmo por parte de parentes, que moram próximo ao local do crime. “Um PM deu um empurrão na mãe dele para sair de perto. Negaram socorro”, comentou uma moradora.

Os relatos são de que o Samu chegou apenas entre 1h e 1h30 depois de que os dois estavam no chão. Ao chegar, ainda teria demorado mais 20 minutos até levá-los para o Hospital Municipal de Osasco. Lá, ambos morreram.

Conhecidos dos criminosos se revoltaram com a falta de socorro e reclamaram com os policiais, que revidaram com bombas de efeito moral.

Clique aqui e leia a íntegra da reportagem da Ponte Jornalismo sobre o caso.

Comentários