Prascidelli oficializa candidatura a prefeito com ataques a adversários

2
Após três vitórias seguidas da legenda em Osasco, o petista Valmir Prascidelli obteve apenas 3,5% dos votos válidos nesta eleição

Prascidelli e o vice, Gustavo Anitelli / Fotos: Leandro Conceição
Prascidelli e o vice, Gustavo Anitelli / Fotos: Leandro Conceição

publicidade

Leandro Conceição

O PT oficializou, em convenção na manhã deste domingo, 31, a candidatura do deputado federal Valmir Prascidelli a prefeito de Osasco. O vice na chapa é o produtor cultural Gustavo Anitelli, também filiado ao partido. Eleito vice-prefeito de Jorge Lapas (PDT) em 2012, o petista disparou críticas ao atual prefeito, que concorre à reeleição, e aos demais principais candidatos na disputa à prefeitura osasquense: Celso Giglio (PSDB) e Rogério Lins (PTN).

publicidade

Prascidelli declarou que obras e projetos executados pela gestão de Lapas foram realizadas graças a recursos destinados pelo governo federal, com Lula e Dilma Rousseff na presidência, ou foram planejados por Emidio quando era prefeito – em dois mandatos, de 2005 a 2008 e 2009 a 2012.

Além disso, disse Prascidelli, Lapas “disse que ia fazer escola de tempo integral, e não fez; disse que ia fazer creches nas escolas e as creches que vieram, vieram com recursos do governo federal; disse que ia fazer o Bilhete Único e não fez. Não cumpriu as promessas”.

publicidade

Giglio é “candidato do passado” e Lins é “oco”, dispara petista

Em referência a Giglio, o petista definiu como um “candidato do passado”. “Não queremos voltar ao passado, ter governantes que apresentam coisas feitas lá atrás e acham que a população vai ser iludida com isso; quem fica na Assembleia Legislativa há muitos anos e não traz conquistas para a cidade”.

Valmir Prascidelli também acusou Rogério Lins de ser um “candidato oco, sem conteúdo”. “Não permitiremos que um candidato com a fachada de ser jovem traga para o governo ideias velhas, um tipo de política velha, um candidato oco, sem conteúdo, que não conhece a população de Osasco, que não tem proposta para a gestão pública”.

João Paulo

A convenção do PT de Osasco também marcou o retorno do ex-deputado federal João Paulo Cunha aos atos públicos do partido. Condenado na Ação Penal 470, o chamado “Mensalão”, João Paulo foi o mais saudado pela militância petista no evento.

Ele fez duros ataques ao prefeito Jorge Lapas (PDT), candidato a reeleição, e declarou que vai participar ativamente da campanha de Valmir Prascidelli a prefeito.

O evento teve a participação dos presidentes nacional e estadual do partido, Rui Falcão e Emidio de Souza, ex-prefeito de Osasco. Deputados federais e estaduais da legenda marcaram presença no ato, que reuniu cerca de mil militantes.

João Paulo fez duros ataques ao prefeito Jorge Lapas (PDT), candidato a reeleição, e declarou que vai participar ativamente da campanha de Valmir Prascidelli a prefeito
João Paulo fez duros ataques ao prefeito Jorge Lapas (PDT), candidato a reeleição, e declarou que vai participar ativamente da campanha de Valmir Prascidelli a prefeito

Comentários