Início Destaque Pré-candidatura de Igor Soares reúne apoio de 15 partidos

Pré-candidatura de Igor Soares reúne apoio de 15 partidos

1
Deputado itapeviense discursa no plenário da Assembleia Legislativa

Leandro Conceição

publicidade

Em entrevista ao Visão Oeste, o deputado estadual Igor Soares (PTN) fala sobre sua pré-candidatura a prefeito de Itapevi, que reúne o apoio de 15 partidos e mais de 250 candidatos a vereador. “Jamais na história política de Itapevi um grupo fora da máquina administrativa conseguiu montar um ‘exército’ como esse”, destaca.

Deputado itapeviense discursa no plenário da Assembleia Legislativa
Deputado itapeviense discursa no plenário da Assembleia Legislativa

Igor diz que as prioridades de seu plano de governo serão saúde e educação. Ele avalia que “a saúde de Itapevi hoje se encontra em verdadeiro abandono”. O pré-candidato também afirma que a demora na instalação da Etec em Itapevi ocorre “por omissão da prefeitura”. Leia os principais trechos da entrevista.

publicidade

 

Visão Oeste: Sua pré-candidatura a prefeito tem Teco (PSD) como vice, recentemente ganhou o apoio do PSDB, entre diversos outros partidos. Como estão as articulações e qual sua avaliação sobre todas essas alianças em torno da pré-candidatura?
Igor Soares: Estou muito confiante. Minha candidatura nasceu das ruas, é um pedido do povo da cidade, haja vista a necessidade da renovação dos quadros da política em Itapevi.

publicidade

Então, me coloquei como pré-candidato e, com essa junção ao Teco, atendemos mais ainda aos anseios da população, por uma nova política de verdade.

Hoje temos uma pré-aliança que vai ser consagrada nas convenções com 15 partidos, mais de 250 candidatos a vereador. Jamais na história política de Itapevi um grupo fora da máquina administrativa conseguiu montar um ‘exército’ como esse. A gente se sente muito feliz e confiante.

 

Quais os seus principais projetos para Itapevi?
Sem sombra de dúvidas, o nosso carro-chefe, com propostas para que a gente possa mudar e melhorar, será a saúde. A saúde de Itapevi hoje se encontra em verdadeiro abandono. Sabemos que saúde é um problema em todas as cidades do Brasil, mas em Itapevi parece que as coisas vão pior. Há uma falta de gestão muito grande na saúde. Não falta dinheiro, falta gestão. Precisamos fazer um choque de gestão e rever algumas situações para que a gente possa resgatar a saúde da atual condição em que está.

 

Que projetos e ações pretende rever na saúde?
Primeiramente, a valorização dos funcionários da saúde é primordial, para que a gente possa ter os profissionais motivados e trabalharem e ajudar a construir essa mudança. Segundo seria fazer um choque de gestão e cortar tudo que possa ser superfaturado, contratos que não trazem para a população certos benefícios e impedem de se gastar o dinheiro em outros segmentos, por exemplo, no salário dos funcionários.

Então, a gente precisa cortar o que precisa ser cortado, ter uma atenção especial com todos os setores da saúde, todos os funcionários e fazer, realmente, uma mudança. Criar um sistema que atenda a população de forma acolhedora.

Hoje, para você ter uma ideia, a saúde em Itapevi talvez seja uma das únicas no estado de São Paulo que é informatizada. Há computadores nos pronto-socorros, mas não são interligados com as UBSs, com os PSFs. Você está no século 21, uma cidade com um orçamento superando R$ 600 milhões, com mais de 250 mil habitantes, no cinturão metropolitano da maior capital da América Latina, e falar que hoje a saúde nossa não é 100% informatizada é um problema muito sério.

 

Além da saúde, quais as áreas prioritárias?
Educação. As duas bases do nosso plano de governo serão saúde e educação. Hoje nós não temos na cidade um avanço considerável na educação, seja na de base, seja na futura, dos jovens, que a prefeitura muitas vezes tem que ser parceira de ações do governo estadual, federal, para trazer para a cidade. Hoje Itapevi não tem uma escola técnica, faculdade, talvez por omissão da prefeitura em criar esses benefícios para os jovens da cidade.

 

A questão da Escola Técnica (Etec) já vem sendo discutida para Itapevi há alguns anos e, aparentemente, o governo do estado tem protelado, não?
Não, isso não procede. O que acontece é que existiu realmente um tempo em que ficou aquela briga de um jogar para o outro (governo do estado e prefeitura). Quando ingressei na Assembleia [Legislativa], minha primeira preocupação foi entender quem era, de fato, culpado. A Etec de Itapevi não tinha a doação da área [para construção] feita pela prefeitura (como é regra no projeto). Como o estado iria construir, se não tinha o terreno doado oficialmente?

Então, fiz a discussão, criamos uma frente parlamentar com o apoio de mais de 27 deputados. Levamos todos os órgãos responsáveis, a prefeitura, o Centro Paula Souza, para discutir esse problema. Aí foi que o prefeito [Jaci Tadeu, do PV] se comprometeu e enviou à Câmara o projeto doando a área. A doação tinha sido feita de boca pela prefeita anterior [Ruth Banholzer, pré-candidata à prefeitura pelo PTB].

Foi feita a doação da área oficialmente e é compromisso do prefeito fazer o projeto executivo, para que o governador [Geraldo Alckmin, do PSDB] possa licitar e iniciar a obra. O estado está aguardando agora o projeto executivo. Chegando, a obra será licitada e construída.

 

Como avalia o trabalho do governo do estado com relação a Itapevi?
O governo do estado, como todos, tem sofrido com a queda da arrecadação. Mas o Alckmin tem sido um grande gestor, governado o estado com austeridade, cumprindo suas obrigações primordiais, e, mesmo com a queda da arrecadação, os investimentos em Itapevi continuam existindo.

Por exemplo, o trecho Itapevi-Jandira do Corredor Oeste teve a obra retomada. Há poucos meses foi instalada a Delegacia da Mulher da cidade, uma parceria com a prefeitura. Existe atualmente na cidade cursos do [projeto de qualificação profissional] Via Rápida acontecendo, que foi um pedido meu.

A primeira escola de tempo integral foi aberta este ano. Mesmo com este momento de crise que o país vive, o governo do estado tem investido forte em Itapevi. Ficamos felizes em saber que fazemos parte da base de um governo sério e que vem atendendo nossos pedidos na cidade.

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Mesmo enfrentando a grave crise econômica que o país vive, gerada pelos erros na condução da política econômica do governo Dilma, o governador Geraldo Alckmin não deixa de investir nos municípios paulistas com obras prioritárias e nas áreas sociais como habitação, segurança, saúde, educação e saneamento.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLivro relata experiência de inclusão nas metalúrgicas de Osasco
Próximo artigoVisãoMotor: Carros híbridos valem a pena?