Prefeito corta pontos e dá “alerta” a médicos

1
Em visita surpresa, Jorge Lapas confere lista de presenças no PPA da Vila Ayrosa / Foto: Reprodução

Leandro Conceição

publicidade

O prefeito de Osasco, Jorge Lapas (PT), fez visitas surpresa a seis unidades de saúde esta semana e cortou o ponto de médicos ausentes. De acordo com o chefe do Executivo, a ação “é um alerta para eles [os médicos da rede]. A gente vai ser mais duro nas cobranças”.

“Temos mais de dois mil médicos e a gente sente que a população ainda reclama da falta de médicos. Então, tenho a obrigação de dar uma apertada para que [o atendimento] melhore”, afirmou Lapas.

publicidade

“A quantidade de médicos contratados que a gente tem é suficiente. Peço a colaboração deles, que se dediquem mais para poder atender melhor a população”.

A intensificação da cobrança por um melhor atendimento dos médicos é paralela ao recente reajuste nos salários dos servidores, diz o prefeito.

publicidade

“Nos antecipamos, melhoramos o salário. Procurei primeiro cumprir com a minha parte, reajustando salários, colocando no mesmo patamar da região, para iniciar essa cobrança também”.

As unidades visitadas foram, na segunda-feira, 2, os Pronto-Socorros do Jardim Helena Maria e do Rochdale e a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Vila Menck. Na terça, as unidades vistoriadas foram os PSs do Jardim Santo Antonio e da Vila Pestana e a Central do Samu, que funciona na unidade. Na quarta foi a vez do Posto de Pronto Atendimento (PPA) da Vila Ayrosa. Em cada uma, foram detectadas uma ou duas ausências de médicos, segundo Lapas.

Outras áreas também serão vistoriadas

O prefeito de Osasco destaca que as visitas surpresa não visam apenas fiscalizar a atuação dos médicos, mas também vistoriar questões estruturais das unidades, como mobiliário, manutenção e estoque de medicamentos.

“É mais no sentido de ver quais as deficiências que as unidades têm. A gente observou pequenas coisas que fazem a diferença, como o caso de um bebedouro no [Pronto Socorro do] Rochdale, lâmpada queimada, cadeira quebrada. São coisas pequenas, que podem melhorar o atendimento”.

Ainda de acordo com Lapas, as visitas surpresas não vão ficar restritas à saúde. “Não é só na saúde. Outras unidades também precisam ser visitadas. Se o chefe da unidade não tem o mesmo olhar que eu tenho para as coisas, vou explicar pra ele como deve ser. Por isso, estou indo pessoalmente, para dar a minha visão de como deve ser o atendimento”.

Comentários