Prefeito e vereadores defendem nova Ceagesp na área da Lagoa de Carapicuíba

1

Em audiência pública na manhã desta sexta-feira (28), na Câmara de Carapicuíba, o prefeito Marcos Neves e vereadores carapicuibanos defenderam a transferência da Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp) para a área da Lagoa, na divisa com Barueri.

publicidade

O projeto, desenvolvido pela Fral Consultoria, é um dos quatro que estão em análise pelo governo do estado.

Rodrigo Oliveira, presidente da Fral, defende que o espaço é aquele com potencial de entrega mais rápida. “Esta já é uma área de recuperação ambiental, prevista para ser um entreposto. Além disso, permite a utilização de três modais de transporte (rodoviário, ferroviário e hidroviário), possui vias de acesso prontas, que precisariam apenas de melhorias, e possibilita a construção de galpões para comportar o dobro de permissionários que o Ceagesp tem hoje”, analisou.

publicidade

Ele ressaltou que o projeto foi pensando para que não haja interferência no tráfego local. “Estamos falando de caminhões vindos de outras regiões do Estado que vão parar a 20 km da entrada de São Paulo e que também não vão transitar por dentro da cidade de Carapicuíba”, explicou Rodrigo Oliveira.

A proposta também recebeu apoio de prefeitos das cidades que formam o Cioeste, o maior consórcio intermunicipal do país e que compreende dez municípios da Grande São Paulo.

publicidade

A previsão de conclusão da obra para uma possível transferência do Ceagesp para a área da Lagoa de Carapicuíba é de três a cinco anos e o investimento estimado é de R$ 1,9 bilhão.

10 mil novas vagas de emprego

O prefeito de Carapicuíba, Marcos Neves, afirmou que o plano é importante não só pela geração estimada de 10 mil novos postos de trabalho, como para a manutenção de empregos de Carapicuíba, que poderiam ser extintos com a mudança do entreposto para uma localidade mais distante.

“Temos hoje perto de 5 mil pessoas que trabalham no Ceagesp, além das pessoas de Osasco, Barueri, Jandira, Itapevi, de toda a região”, ele diz. Estima-se que cerca de 6,5 mil dos 15 mil empregados do entreposto sejam desses municípios.

O presidente da Câmara Municipal, Guto Carapicuíba, reforçou o interesse na transferência. “Estamos fazendo um movimento com representantes de toda a região para que o governador João Doria veja com bons olhos a nossa área, que já está legalizada e tem os acessos necessários para receber o entreposto”.

Comentários