Prefeito Rogério Lins decreta estado de calamidade pública em Osasco

4
O prefeito Rogério Lins visita casa afetada por alagamento na zona Norte de Osasco no fim de semana

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, decretou “Estado de Calamidade Pública” em decorrência das fortes chuvas que atingiram os bairros do Rochdale, Jardim Marieta e Jardim Santa Rita, na noite de sábado, 18.

publicidade

O decreto, que abrange os três bairros, foi publicado na edição da Imprensa Oficial de segunda-feira, 20, e entrou em vigor na mesma data.

“Adotamos essa medida pelos danos causados nas residências e nos bairros”, explicou o prefeito, que desde a noite de sábado, 18, tem estado à frente da assistência prestada aos moradores, que receberam cestas básicas, colchões, roupas e calçados.

publicidade

O decreto prevê a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem no sentido de minimizar os danos humanos, materiais, ambientais, além de prejuízos econômicos e sociais causados pelo elevado volume de chuva, de acordo com o artigo 5º da Constituição Federal.

Também fica previsto a dispensa de licitação aos contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta à enchente, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários causados pela chuva, desde que possam ser concluídos no prazo máximo de 180 dias consecutivos e ininterruptos.

publicidade

O decreto é válido por 90 dias e pode ser prorrogado por igual período, caso haja necessidade.

Comentários

4 COMENTÁRIOS

  1. “ai as pessoas não tem onde morar”
    Ah fala sério, quanto vitimismo. O que não falta em Osasco é lugar pra montar um barraco irregular, mas escolhem o rochdalle, na beira do rio porque querem…
    Qual a diferença de um barraco irregular no rochdalle, no munhoz Junior, no Veloso ou no primeiro de maio?

  2. Já morei nesse local há cerca de 20 anos. Tenho até hoje o registro fotográfico, de uma passagem de ano, qdo em outras locais só havia comemorações, na minha rua, todos corriam para tirar veículos das garagens e subir móveis. Inclusive eu. Apesar de não entrar água na minha casa, precisava deixar o carro em outra rua mais alta porém com risco de roubo.

    O problema existe até hoje. E fica claro. Se for resolvido, como poderão aprovar contratações sem licitações na prefeitura?

    infelizmente, ao que parece, a maioria da população não sabe o significado desse tipo de coisa no órgão público.

  3. Como já foi dito, o bairro inteiro foi construído em um local inapropriado. Faz mais de 20 anos que todo verão é a mesma coisa, e cada ano mais uma construção irregular na região…
    Não adianta culpar o prefeito, a cada 4 anos culpamos um prefeito diferente sobre o mesmo problema e vamos continuar fazendo isso porque a única solução é remover todo o bairro e impedir novas moradias no local.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCom descontos de até 70%, Shopping União abre mais cedo na Black Friday
Próximo artigoJustiça Eleitoral dá explicações sobre boato de multa de R$ 150 que circula no WhatsApp