Prefeito de Osasco cobra do governador e da Sabesp explicação para falta de água

2
Antes da eleição, governador Geraldo Alckmin (PSDB) dizia que crise hídrica estava sob controle / Foto: Antonio Cruz-Agência Brasil

Há bairros da cidade onde as toneiras estão secas há seis dias / Foto: reprodução
Há bairros da cidade onde as toneiras estão secas há seis dias / Foto: reprodução

O prefeito Jorge Lapas enviou nesta quarta-feira, 15, ofícios para o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e para o presidente da Sabesp, Dilma Pena, cobrando explicações sobre a falta de água em Osasco.

O envio dos ofícios é resultado dos questionamentos que o prefeito tem recebido de moradores de várias regiões da cidade que têm sofrido com a irregularidade no abastecimento, o que leva a entender que o racionamento negado pelo governo de SP já está sendo realizado.

Publicidade

Há bairros onde os moradores relatam falta de abastecimento de água há seis dias, como na região do Jardim Conceição e Primeiro de Maio.

“Tenho recebido da população e de representantes de vários segmentos da sociedade, muitas manifestações de preocupação com os desdobramentos da crise hídrica e seus reflexos no esgotamento da capacidade dos reservatórios, notadamente os do Sistema Produtor de Água Cantareira”, diz o prefeito no ofício encaminhado ao governador.

 

Comentários