Prefeitura abre licitação para construção de 504 apartamentos no Engenho Novo

0
Terreno onde será construído o Conjunto Habitacional da Rua Lorena, Engenho Novo

A Prefeitura de Barueri abriu licitação para a construção de 504 apartamentos na rua Lorena, no Engenho Novo, próximo à Emef Professor Jorge Augusto de Camargo.

publicidade

As unidades do novo conjunto habitacional estão inseridas no Plano de Metas, que prevê investimentos em 4 mil moradias para conclusão até o ano de 2016.

Terreno onde será construído o Conjunto Habitacional da Rua Lorena, Engenho Novo
Terreno onde será construído o Conjunto Habitacional da Rua Lorena, Engenho Novo

As obras serão iniciadas após o processo licitatório, que demora em média 60 dias e que, se não houver recurso, deve ser encerrado ainda neste semestre. O prazo previsto para construção dos apartamentos é 730 dias.

publicidade

Os apartamentos serão construídos em quatro blocos, e cada um deles terá um prédio com 16 andares e dois elevadores. Cada bloco terá 126 apartamentos, sendo 31 de 44,40 m2, com um dormitório; 64 apartamentos de 59,00 m2, com dois dormitórios; 31 apartamentos de três dormitórios, com 69,00 m2, e um salão de festas.

O conjunto habitacional ocupará terreno de 19.135 m2 e terá uma área construída de 34.975 m2. Cada apartamento terá sala, cozinha, área de serviço, dormitórios e banheiro. Os apartamentos com três dormitórios terão dois banheiros.

publicidade

Apartamentos no Esperança

Embora ainda não esteja em licitação, a Prefeitura de Barueri já anunciou a construção do Conjunto Habitacional da Rua João Euclides Cortes, com 297 apartamentos, no Jardim Esperança.

Convênio

Neste ano, o prefeito Gil Arantes (DEM) assinou também convênio com o qual a Prefeitura fica habilitada a solicitar aporte da Casa Paulista para a produção de empreendimentos habitacionais de interesse social a serem construídos em Barueri no âmbito do programa “Minha Casa Minha Vida”, na conformidade dos programas de apoio financeiro complementar ao programa federal aprovados pelo Conselho Gestor do Fundo Paulista de Habitação de Interesse Social (FPHIS).

O projeto é para construção de 1.750 apartamentos.

Comentários