Prefeitura combate os “pancadões”

0

William Galvão

publicidade
Agentes da GCM e Secontru em operação no Centro

Desde o início de novembro a Secretaria de Segurança e Controle Urbano de Osasco (Secontru) realiza operações de combate à perturbação do sossego na cidade. Entre os principais transtornos reclamados pela população estão os bailes funk, que são realizados sem autorização no meio das ruas, em diversos bairros.As operações são feitas com apoio da Força Tática da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal. No primeiro final de semana de novembro, um baile realizado no Conjunto Vitória, na zona Sul, foi barrado pela operação. Dez automóveis e 18 motos foram apreendidos pelo Demutran por problemas de documentação. Na semana seguinte, o caso se repetiu. Foram 11 veículos guinchados.

De acordo com o diretor do Departamento de Controle Urbano, Willian de Martini, esses encontros são irregulares e prejudicam o entorno dos lugares em que acontecem, aumentando os índices de violência e perturbação do sossego. “Não queremos proibir os bailes funk em si, não há nada contra eles. O que queremos é frear os transtornos que eles causam para a população”.Segundo Martini, as operações estão sendo reforçadas e estão programadas para acontecer todos os finais de semana. O departamento possui mapeados os bairros com maior incidência de bailes. “Já sabemos onde as ações serão concentradas em cada final de semana, só não podemos divulgar”, disse.

publicidade

Oito estabelecimentos são lacrados

Na quinta-feira, 22, a Secontru lacrou oito estabelecimentos irregulares no Centro da cidade. A medida faz parte da operação de controle ao comércio de produtos piratas, iniciada em março deste ano, em cooperação com o Ministério da Justiça, por meio do Conselho Nacional de Combate à Pirataria.
Em julho, a operação apreendeu 30 toneladas de produtos ilegais na cidade. Essas interdições foram efetuadas por conta do descumprimento dos prazos estabelecidos nas operações anteriores. Mesmo tendo os alvarás de funcionamento, esses estabelecimentos faziam desvio das atividades.

publicidade

Os comerciantes só poderão voltar à ativa após a regularização. Caso haja rompimento da medida sem autorização prévia, o comerciante poderá perder seu alvará. As batidas estão sendo realizadas diariamente em diversos pontos da cidade. E vão continuar até dia 24 de novembro.

Comentários