Prefeitura de Osasco recomenda a escolas particulares que só retomem as aulas em 2021

0
escola covid osasco
Reprodução / Pixabay

Após anunciar que as aulas na rede municipal de ensino de Osasco só voltarão em 2021, devido à pandemia de covid-19, o prefeito Rogério Lins (PODE) afirmou que a Prefeitura recomenda que as escolas particulares façam o mesmo.

publicidade

A rede privada de ensino no estado terá a volta às aulas definida junto ao Plano São Paulo de retomada da atividade econômica, do governo estadual. A previsão até o momento é a liberação para a retomada gradual das aulas, com uma série de medidas de distanciamento e higiene, a partir de outubro.

Para Rogério Lins, “a grande maioria das escolas particulares se adaptou a este ‘novo normal’. Os alunos têm tido aulas online, têm sido acompanhados pelos professores. Eu entendo, nossa recomendação, é que as aulas não voltem presencialmente este ano em nenhuma instituição”, declarou, em entrevista à rádio BandNews FM na manhã desta quarta-feira (26) – confira abaixo.

publicidade

“Obviamente que o poder público, respeitando o Plano São Paulo, não quer interferir na iniciativa privada. Ele vai interferir somente se sentir que não há segurança. Agora, a recomendação do município é que inclusive na iniciativa privada as aulas presenciais voltem somente no ano que vem, e mantenham as aulas online”, continuou o prefeito de Osasco.

Para ele, “os alunos não estão perdendo nenhum conteúdo pedagógico”. “Tanto as escolas municipais quanto a iniciativa privada têm mantido o ensino à distância, que é o ‘novo normal’ para o enfrentamento a esta pandemia”.

publicidade

“Bomba epidemiológica”

Rogério Lins declarou que as duas filhas, crianças, tiveram covid-19 e não manifestaram sintomas da doença, e avaliou que, em casos semelhantes, os jovens podem espalhar o vírus sem saber que estão contaminados. “Minhas duas filhas tiveram coronavírus. Elas sequer espirraram, tiveram tosse. Totalmente assintomáticas. Você imagina essas crianças indo e vindo? Tem o transporte escolar, tem a questão dos pais, dos avós. Essas crianças vão se relacionar com outras crianças… Isso pode ser uma bomba epidemiológica”, analisou o prefeito de Osasco.

Rogério Lins, ressaltou, no entanto, que a situação das escolas particulares será definida por meio do diálogo entre as instituições, pais e responsáveis e o poder público.

Rede municipal

Sobre a rede municipal de ensino, a Prefeitura de Osasco informa que os alunos terão aprovação automática em 2020 e participarão de atividades de reforço escolar em 2021 para recuperar possíveis prejuízos pedagógicos.

De acordo com a administração municipal, a decisão de só retomar as aulas presenciais em 2021 “visa garantir segurança aos alunos, professores e demais funcionários por conta da pandemia do coronavírus”. Atualmente, o município conta com 1,5 mil servidores da Educação, entre professores e funcionários, que fazem parte dos grupos de risco da covid-19.

De acordo com o prefeito Rogério Lins, uma pesquisa da Secretaria da Educação apontou que, se as aulas voltassem ainda este ano, mais de 90% dos pais não mandariam os filhos para a escola.

Serão mantidas as atividades por meio da Plataforma Online “Escola em Casa” e a disponibilização do Caderno de Atividades impresso.

Outra medida adotada pela Prefeitura refere-se ao Cartão Merenda, no valor de R$ 70/mês por aluno, que continuará recebendo os créditos mensalmente até o final do ano letivo. Osasco tem 150 unidades na rede municipal, que atendem 71.129 alunos.

Comentários