As ocorrências de enchentes nos últimos anos na cidade Itapevi, entre os meses de dezembro de março, motivaram o prefeito Igor Soares a declarar situação de emergência no município.

publicidade

O decreto nº 5.202, que formaliza a medida, foi assinado na segunda-feira, 10, com efeito retroativo a partir de 2 de janeiro.

A decisão também tem como base o volume de chuvas dos últimos dias e os relatórios produzidos pela Defesa Civil nos meses de dezembro de 2016 e primeira semana de janeiro deste ano, sobretudo com a ocorrência da grave enchente provocada em março de 2016, amplamente divulgada pela imprensa nacional, e repetida em menores proporções em dezembro.

publicidade

A medida tem prazo de 90 dias e permitirá que o município utilize crédito extraordinário no valor de R$ 1 milhão para custear as ações preventivas, como intervenção emergencial em córregos e rios para retirada de objetos que possam ocasionar ou agravar as enchentes.

Atendimento básico 

O valor também poderá ser utilizado para aquisição de itens de atendimento básico, uma vez que o estoque da Secretaria de Desenvolvimento Social e Defesa da Cidadania e da Mulher não seria suficiente para atender moradores vitimados.

publicidade

Além disso, havendo enchentes, todas as ações do governo deverão priorizar o atendimento de emergência da população, bem como a prevenção do surgimento de doenças epidemiológicas e o reparo imediato das vias de acesso.

“Uma das principais causas das enchentes é o grande assoreamento do leito dos córregos existentes em Itapevi, provocado pelo depósito de resíduos”, afirmou o prefeito Igor Soares.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui