Projeto voltou a ser discutido entre representantes da Unifesp e da prefeitura nesta segunda-feira, 7 / Foto: divulgação

Prometida pelo governo federal desde 2008, a construção do campus definitivo da Unifesp Osasco em Quitaúna, Osasco, voltou a ser tema de encontro entre representantes da universidade e da prefeitura nesta segunda-feira, 17.

publicidade

Na ocasião, a reitora da Unifesp, Soraya Smailli, e a diretora do campus Osasco, Luciana Massaro Onusic, apresentaram um balanço sobre o andamento das obras para a construção do campus.

A apresentação também serviu para que a Unifesp reafirmasse o termo de cooperação com a prefeitura para a realização da obra e para estreitar os laços com prefeito Rogério Lins e com os deputados federais Valmir Prascidelli (PT-SP) e Renata Abreu (PTN-SP), estes últimos para que possam cobrar do governo federal a liberação dos recursos para o andamento e a rápida conclusão do novo campus.

publicidade

“Essa reunião foi fundamental. A cidade precisa se apropriar da Unifesp. A população não crê que a Universidade será instalada em definitivo em Quitauna. É preciso estreitar os laços para que a cidade acredite que será beneficiada com essa grande obra”, afirmou Valmir Prascidelli.

Enquanto o campus definitivo, que já teve diversos adiamentos, não fica pronto, o campus Osasco da Unifesp funciona em um prédio provisório cedido pela prefeitura no Jardim das Flores.

publicidade
Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui