Prefeitura fala sobre greve dos servidores públicos

0

A prefeitura de Carapicuíba divulgou hoje nota sobre a paralisação de parte dos servidores públicos municipais. Leia abaixo:

publicidade

NOTA DA PREFEITURA DE CARAPICUÍBA SOBRE GREVE DE FUNCIONÁRIOS

O Sindicato dos Funcionários Públicos de Carapicuíba (Sindfusmc) paralisou as atividades do funcionalismo na cidade trazendo grande transtorno à população e usuários dos serviços municipais.

publicidade

Como determina a lei, a Prefeitura não recebeu do Sindicato comunicação prévia oficial do Sindicato e nem mesmo uma pauta com as reivindicações dos servidores foi protocolada, conforme expresso em na Lei nº 7.783 de 28 de junho de 1989: “Parágrafo único. A entidade patronal correspondente ou os empregadores diretamente interessados serão notificados, com antecedência mínima de 48 (quarenta e oito) horas, da paralisação”.

Uma minoria ínfima de servidores e sindicalistas realizam a greve na base da força e truculência, fazendo ameaças aos funcionários que querem trabalhar, ataques a caminhões de coleta de lixo e até mesmo ambulâncias, bem como depredação de patrimônio público. Os veículos que estavam circulando pela cidade foram seguidos e tiveram seus pneus esvaziados, furados, rasgados e chaves subtraídas, deixando os automóveis parados em vias públicas, impedindo o trânsito na região. A Prefeitura de Carapicuíba registrou na tarde de ontem 27, Boletim de Ocorrência por atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública.

publicidade

Na manhã de hoje, 28, um grupo de manifestantes impediu os funcionários, que não aderiram à greve, de entrar no Centro Administrativo da Prefeitura, atitude totalmente em desacordo com a legalidade. Segundo o Artigo 4º da lei citada acima, parágrafo 3º consta que “As manifestações e atos de persuasão utilizados pelos grevistas não poderão impedir o acesso ao trabalho nem causar ameaça ou dano à propriedade ou pessoa”.

Em nota, a Prefeitura de Carapicuíba afirma que sempre manteve diálogo aberto com os representantes dos sindicatos e apresenta propostas que visam a valorização das carreiras no setor público, privilegiando os reajustes e reestruturações setoriais.

Comentários