Início Brasil Presidente interino cria grupo com centrais para discutir reforma da Previdência em...

Presidente interino cria grupo com centrais para discutir reforma da Previdência em 30 dias

0
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom-Agência Brasil

O presidente interino Michel Temer decidiu, na segunda-feira, 16, criar um grupo de trabalho com as centrais sindicais para apresentar, em 30 dias, uma proposta sobre a reforma da Previdência. Cada entidade terá dois representantes no colegiado.

publicidade

Embora tenham se manifestado reticentes a mudanças na aposentadoria, sindicalistas que participaram de reunião hoje com Temer se comprometeram a procurar soluções junto com o governo. A Central Única dos Trabalhadores (CUT) e a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) não participaram do encontro por serem contrárias ao impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff.

O presidente interino, Michel Temer, durante encontro com sindicalistas / Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom-Agência Brasil
O presidente interino, Michel Temer, durante encontro com sindicalistas / Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom-Agência Brasil

O presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antônio Neto, disse que as entidades podem até ser convencidas pelo governo, mas a posição inicial do setor é que não é necessária uma reforma na Previdência. “Achamos que não precisa, posso dizer com toda tranquilidade. Quando foi feita a 85/95 progressivo, já foi feita a maldade [nova fórmula de cálculo das aposentadorias]. Em 2026, ninguém mais no Brasil se aposentará com 65 anos  (homem) e com 60 anos (mulher). É repetir o erro de novo. Aliás, todas mexidas da Previdência mexeram sempre com o todo dos trabalhadores.”

publicidade

Alternativas

Na opinião das centrais sindicais, há alternativas de financiamento para a Previdência que não seja a mudança na idade dos trabalhadores para ter direito ao benefício, como o aumento da arrecadação por meio da formalização do trabalho e a criação de impostos por meio da legalização dos jogos de azar.

publicidade

O presidente da Força Sindical, deputado Paulinho da Força (SD-SP), disse que Temer está disposto a negociar para resolver o problema.

O presidente da União Geral dos Trabalhadores, Ricardo Patah, disse que vai tentar sensibilizar as demais centrais a participar dos debates. “Este diálogo é fundamental. Querendo ou não querendo, está aí o governo colocado”, disse Patah. (Com Agência Brasil)

Comentários