Presidentes de Palmeiras e São Paulo trocam farpas

Presidentes de Palmeiras e São Paulo trocam farpas

0
Compartilhar
Nobre: “Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir ao Palmeiras de tal forma. O presidente do São Paulo não tem ideia do tamanho do Palmeiras. A arrogância causa miopia”. / Foto: Cesar Greco/Fotoarena

Nobre: “Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir ao Palmeiras de tal forma. O presidente do São Paulo não tem ideia do tamanho do Palmeiras. A arrogância causa miopia”. / Foto: Cesar Greco/Fotoarena
Nobre: “Jamais aceitaremos que alguém ouse se dirigir ao Palmeiras de tal forma. O presidente do São Paulo não tem ideia do tamanho do Palmeiras. A arrogância causa miopia”. / Foto: Cesar Greco/Fotoarena

A transferência do atacante Alan Kardec do Palmeiras para o São Paulo azedou a relação entre as diretorias dos dois clubes. O presidente do Verdão, Paulo Nobre, acusou o Tricolor de ter sido antiético. No dia seguinte, o mandatário do clube do Morumbi, Miguel Aidar, ironizou e disse que “o choro é livre”.

Com a dificuldade na renovação de contrato com Kardec, o São Paulo tratou diretamente com o Benfica – que detinha os direitos do atleta – e pagará cerca de R$ 13,8 milhões, além de salários de R$ 350 mil mensais.

Publicidade

Em nota no site oficial o Palmeiras descartou qualquer relação política com o São Paulo enquanto o presidente for Aidar. Este assumiu o Tricolor há menos de um mês e já se mostra polêmico.

Aidar: “Manifestação do Paulo Nobre chega a ser patética. Demonstra, infelizmente, o atual tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, que, ano após ano, se apequena”. /Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Aidar: “Manifestação do Paulo Nobre chega a ser patética. Demonstra, infelizmente, o atual tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, que, ano após ano, se apequena”. /Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Compartilhar

Comentários