Na sexta, 13, prefeito dialogou com manifestantes que reclamam do valor da passagem
Na sexta, 13, prefeito dialogou com manifestantes que reclamam do valor da passagem

Na semana passada, além de ver crescer a pressão de vereadores do próprio partido contra o aumento da passagem de ônibus de R$ 3,80 para R$ 4,20 (alta de 10,5%), o prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN) encarou um protesto de movimentos sociais contra o valor da tarifa, na sexta-feira, 13.

publicidade

Ele recebeu um grupo de manifestantes e se comprometeu a levar as pautas a uma reunião, nesta semana, com representantes das empresas de ônibus. A data ainda não foi divulgada. Uma comissão formada por grupos que participam dos protestos contra o aumento da passagem também deve participar do encontro.

LEIA TAMBÉM: 

Prefeito é pressionado por vereadores do próprio partido a baixar o valor da passagem
Mais uma ação popular na Justiça contra aumento da passagem em Osasco
Prefeito da região revoga aumento da passagem de ônibus

publicidade

Lins já havia afirmado, em entrevista ao Visão Oeste, que deu início às negociações com as concessionárias para discutir uma possível redução no valor da tarifa ou, pelo menos, melhorias no sistema, como implantação de Wi-Fi nos ônibus.

Ele garantiu também que deu início às tratativas pela implantação do Bilhete Único, uma de suas promessas de campanha.

publicidade
Outras pautas 

Os grupos que protestam contra o valor da tarifa reivindicam ainda ampliação da gratuidade da passagem, implantação do passe livre e do bilhete único, modernização da frota e ampliação dos serviços para 24 horas, acessibilidade, entre outras iniciativas.

“Entendo a manifestação como legítima e respeito todas as reivindicações. Não vou medir esforços para que essa discussão seja ampliada e, para chegarmos a um denominador comum, convidei a comissão para participar de uma reunião com representantes das concessionárias de ônibus de Osasco”, declarou Rogério Lins.

O prefeito postou também em sua página no Facebook que nesta semana “avançamos no assunto…”.

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui