Professora de Osasco deixou carta antes de desaparecer

1

A professora osasquense Ana Cláudia Santos, de 27 anos, que desapareceu deixando deixando uma filha de três meses e um noivo, de casamento marcado parta o ano que vem, deixou uma carta de despedida antes de partir. No texto, ela se despede dos familiares e pede que os pais cuidem de sua bebê.

publicidade

No dia 26 de outubro, ela saiu por volta de 14h de casa, dizendo à mãe que iria ao banco, e não voltou mais.

A carta indica que Ana estaria em busca de uma vida nova. A professora estaria vivendo na Praia Grande. O cartão que ela usou para comprar a passagem da rodoviária de Osasco rumo ao litoral paulista também foi utilizado em um mercado da cidade.

publicidade

O noivo de Ana, Erick Wellington, havia contado ao G1 que ela estava deprimida e parou com os medicamentos para se tratar o problema quando ficou grávida. Depois que a filha do casal nasceu, há dois meses, o quadro depressivo piorou.

“Depois que a filha nasceu, a Ana excluiu as redes sociais, se afastou dos amigos e começou a se isolar ainda mais. Ela queria sempre ficar no quarto e dizia que estava feia. O problema é que por causa da amamentação e do leite não dava para tomar os remédios”, afirmou.

publicidade

Erick vinha compartilhando as imagens de Ana nas redes sociais e ia a locais onde a noiva teria sido vista, mas disse à Record que está esgotado emocional e fisicamente (veja reportagem abaixo).

Comentários

1 COMENTÁRIO

  1. Amamentar não deve ser uma obrigação, e no puerpério é comum mulheres ficarem deprimidas ,ainda mais se já tem antecedentes. Às vezes, a gente não percebe o que está na nossa frente, entrar com aleitamento artificial, retomar a terapia anti depressiva e não pressionar, porque essa fase é linda ,mas é difícil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorOpinião: O grande combate para o governo Bolsonaro
Próximo artigoTrês carretas colidem em acidente na Castello, em Barueri