Programa Mais Médicos vai trazer faculdade de medicina a Osasco

1

Osasco foi um dos 16 municípios paulistas pré-selecionados para receber cursos de graduação em medicina por meio do programa Mais Médicos, do governo federal. A lista das 42 cidades pré-selecionadas em todo o país para receber os cursos foi divulgada esta semana pelo Ministério da Educação (MEC). Devem ser criadas cerca de três mil vagas nos novos cursos.

publicidade
Prefeito de Osasco, Jorge Lapas, articulou implantação do curso junto ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha / Foto: Secom/PMO
O prefeito de Osasco, Jorge Lapas, articulou implantação do curso junto ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha / Foto: Secom/PMO

Entre os critérios do processo seletivo estão estrutura existente e projetos da cidade para oferecer a estrutura de serviços, ações e programas de saúde necessários para a autorização de funcionamento do curso. A graduação será ofertada por instituição particular autorizada pelo MEC.

De acordo com o ministério, as cidades pré-selecionadas receberão visitas de uma comissão de especialistas que devem conferir as condições do município para receber o curso. O resultado final do processo seletivo deve ser divulgado no dia 20.

publicidade

A Prefeitura osasquense afirma que os universitários do futuro curso farão residência médica (espécie de estágio na área) na rede municipal de saúde.

“Já estávamos felizes com a Universidade Federal. A faculdade de medicina vem consolidar a posição de Osasco como produtora de pesquisa e conhecimento”, avalia o prefeito Jorge Lapas (PT), que articulou a inserção de Osasco no programa junto ao ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

publicidade

“No médio e longo prazos, a população toda, e não apenas os estudantes, vão ganhar muito com esse presente que acabamos de receber”, completa Lapas.

De acordo com o prefeito, além da Unifesp e do curso de medicina por meio do Mais Médicos, Osasco receberá em breve outra instituição de educação federal: o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP).

Comentários