Projeto que cria secretarias chega à Câmara Municipal

0

Waldyr Ribeiro deve comandar a Secretaria de Relações Institucionais / Foto: Ivan Cruz
Waldyr Ribeiro deve comandar a Secretaria de Relações Institucionais / Foto: Ivan Cruz

publicidade

Fernando Augusto

A Câmara Municipal de Osasco recebeu nesta semana o Projeto de Lei Complementar que cria três novas secretarias e uma coordenadoria na administração municipal. O projeto ainda vai tramitar pelas comissões antes de ser votado.
Na segunda-feira, 6, o prefeito Jorge Lapas (PT) e secretários se reuniram com os vereadores, exceto os da oposição, que não compareceram, para falar sobre as funções das novas pastas. O projeto cria a Secretaria de Relações Institucionais, de Planejamento e Gestão, de Comunicação, além da Coordenadoria da Juventude. A Secretaria de Governo será extinta.

publicidade

A Secretaria de Relações Institucionais terá o objetivo de promover a relação entre o governo, a Câmara Municipal e os partidos, além das organizações da sociedade civil. A Secretaria de Planejamento, que será comandada pela atual secretária de Governo, Dulce Helena, vai coordenar os projetos das demais secretarias, estabelecendo metas e avaliando a execução. A Comunicação, que atualmente é um departamento e tem Roberto Trapp no comando, ganha status de Secretaria.

“A secretaria de Governo cuidava de tudo isso, e uma só secretaria não consegue dar conta de fazer isso bem feito. A administração pública precisa se modernizar à medida que a cidade cresce”, diz o chefe de Gabinete da Prefeitura, Waldyr Ribeiro, que tem tratado o assunto junto aos vereadores e deve ficar à frente da Secretaria de Relações Institucionais.
Ribeiro diz que considera normais as críticas da oposição. Na terça-feira, 7, o vereador André Sacco (PSDB) disse ao Visão Oeste que a bancada tucana deve ficar contra o projeto. “Ainda não vi o projeto, mas, a princípio, sou contra qualquer aumento de secretarias. É aumentar gastos em atividades-meio e não em atividades-fim”, disse o vereador, que voltou a defender a volta das regionais nos bairros.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCharge
Próximo artigoPesquisa aponta presidente Dilma como favorita em cidades da região