Protestos param Raposo Tavares por 3 horas

1

Manifestantes na Raposo Tavares. Foto: Sonia Marques/Cotiatododia
Manifestantes na Raposo Tavares. Foto: Sonia Marques/Cotiatododia

publicidade

Aos gritos de “Ei Carlão, libera o busão, ei Carlão libera a integração”, a manifestação realizada nesta terça-feira, 18, em Cotia, reuniu quase 3 mil pessoas que pararam a Rodovia Raposo Tavares por 3 horas. Um dos motivos do protesto foi o bloqueio do cartão que dá direito a gratuidade de passagens nos ônibus municipais nos finais de semana e também a integração entre algumas linhas no Terminal.

A manifestação começou por volta de 16h30 em frente à prefeitura de Cotia, que permaneceu de portas fechadas. Em seguida, os jovens seguiram a pé pela cidade e tiveram apoio da população que não se importou com o barulho sendo realizado. A Polícia Militar, a Guarda Civil, o Demutran e a Polícia Rodoviária, acompanharam toda manifestação, sem nenhuma intervenção, apenas no controle do trânsito e para garantir a segurança dos jovens.

publicidade

Aproximadamente às 18h30, os participantes chegaram a Rodovia Raposo Tavares, que foi bloqueada nas duas faixas e assim permaneceu durante 3 horas. O grupo se concentrou no quilômetro 34, que dá acesso ao centro da cidade. Em seguida, foram andando e liberando o espaço para os veículos de emergência circularem.

A marcha chegou até o quilômetro 31, na região do Jardim Sabiá e aos poucos, os manifestantes foram se dispersando. O trânsito foi liberado por volta das 21h.

publicidade

Segundo a Policia Militar não foi registrado nenhuma ocorrência. Uma nova manifestação deve ocorrer na sexta-feira, 21.

A Prefeitura divulgou nota sobre a manifestação. Clique aqui para ler.

 

Protesto chegou à frente do prédio da Prefeitura. Foto: Sonia Marques/Cotiatododia
Protesto chegou à frente do prédio da Prefeitura. Foto: Sonia Marques/Cotiatododia

Taboão da Serra

A cidade de Taboão da Serra também participou dos protestos. Na manhã desta quarta-feira, 19, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) organizaram o protesto contra o aumento das tarifas do transporte público. Houve bloqueio da Rodovia Régis Bittencourt e a Estrada do Campo Limpo.

O grupo interditou por volta das 9h20, o sentido bairro da Avenida Professor Francisco Morato, na altura da Rua José Félix Soares e caminharam em direção à Rodovia Régis Bittencourt. A rodovia chegou a ser bloqueada nos dois sentidos, na altura do Largo do Taboão.

Por volta das 11h10, o grupo caminhava pela Estrada do Campo Limpo em direção ao Terminal Campo Limpo. O sentido bairro da via foi totalmente interditado, próximo à Rua João Lunardelli, de acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET). Ao meio-dia, o trânsito estava liberado.

A CET implantou uma faixa reversível na Avenida Deputado Jacob Salvador Zveibel para atender os motoristas que seguiam no sentido bairro da Avenida Professor Francisco Morato.

Comentários