ProUni e a dívida com a educação

0

Nesta época do ano, desde 2005, o Brasil é inundado por notícias de um dos programas mais revolucionários e importantes já adotados no país. Desde quinta-feira, 17, estão abertas (e vão até o dia 21) as inscrições para o ProUni, programa do governo federal que visa dar aos estudantes brasileiros, especialmente àqueles de menor renda familiar, acesso ao ensino superior.
Em 2013 serão quase 100 mil bolsas integrais e pouco mais de 44 mil bolsas parciais que vão garantir o ingresso de milhares de estudantes numa faculdade ou universidade particular.

publicidade

Por outro lado, é preciso combater o crescimento de instituições sem qualidade

Somada à iniciativa do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que ampliou o acesso dos estudantes do ensino público às universidades e faculdades também públicas, o país vivenciou uma grande conquista.
Embora representem grandes avanços, sozinhos, os dois programas estão longe de garantir a melhor educação ao brasileiro. Universalização do acesso é um passo importante, mas apenas um. Por um lado, é preciso estabelecer bons mecanismos de combate ao crescimento desenfreado de instituições sem a qualidade necessária para a formação dos nossos estudantes, talvez o efeito colateral mais perceptível dessa revolução.

publicidade

Mas, fundamentalmente, consolidar a transformação iniciada por esses programas requer também uma ação imediata no sentido de assegurar a melhoria da qualidade do próprio ensino público, notoriamente degradado e combalido. Da educação infantil ao ensino fundamental e médio, com foco no resgate da profissão do educador e de sua importância para o futuro do Brasil como potência econômica mundial, nosso país ainda está em grande dívida com a Educação.

publicidade

Comentários

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVer claro, agir com firmeza
Próximo artigoFrases